São Paulo: dicas para aproveitar a capital do seu jeito

São Paulo: dicas para aproveitar a capital do seu jeito

São Paulo é uma das capitais do Brasil que eu mais gosto de visitar. Nem todo mundo consegue entender esse meu amor pela cidade, principalmente nós, cariocas, que temos praias por todo canto e acabamos achando que não há muito para se fazer por lá. Não se engane! Sampa é uma fonte inesgotável de descobertas para mim. A cada dia, vejo algo de diferente para fazer, conhecer, comer. São tantas possibilidades e tão diversas que a cidade parece se desdobrar em muitas, com o único objetivo de agradar a todos os tipos de visitantes. Hoje, depois de muitas idas – a passeio, a trabalho ou para visitar amigos – trouxe um pouquinho do que pude desbravar até hoje nessa capital super vibrante e cheia de surpresas em cada esquina. Nenhuma dica aqui é patrocinada, são coisas que vi e experimentei pessoalmente, viu?

1. Onde ficar
Há opções para todos os gostos e bolsos. De modo geral, eu sou uma viajante econômica, então o hostel buena onda é sempre minha primeira opção. Porém, eu também vou bastante a trabalho, então já vi de tudo: hostel boutique, hotel de padrão mais alto, flat phyno. Vamos à listinha com alguns lugares onde já me hospedei:

Hostel Ô de Casa:
Fica na Vila Madalena, o bairro descolado e cheio de barzinhos legais. Pertinho do Beco do Batman, uma travessa com muros totalmente cobertos por grafites lindos e coloridos, que vale a visita. O hostel é super bonitinho e muito bem localizado tanto para curtir a boemia da região como para se deslocar pela cidade, pois fica perto do metrô e de ponto de ônibus. Tem área comum com jogos, música e um bar, que fica dentro do hostel e é famoso, recebendo também não hóspedes, o que é bem legal para quem gosta de interagir. Diárias em quarto compartilhado ficam em torno de R$ 40 a R$ 60. Atualmente, o hostel não tem café da manhã incluído na diária, mas você pode encontrar muitas padarias por perto – e visitar uma ‘padoca’ em Sampa é algo que não pode faltar na sua viagem! Confira mais  sobre o Ô de Casa no site deles.

As cores do Beco do Batman, na Vila Madalena

Ibis Budget Paulista
Os hotéis da rede Ibis são bem padronizados, então a vantagem é já saber o que esperar na sua estadia: decoração clean, quarto pequeno, mas confortável, água quente, tudo super limpo. O que diferencia esses hotéis, na minha opinião, é a localização, e esse ficou muito bem nesse quesito. Está na Rua da Consolação, praticamente ao lado do metrô, e a 1 quadra da Av. Paulista. Cada quarto comporta até 3 pessoas (1 cama de casal + 1 cama de solteiro) e as diárias por quarto variam entre R$ 170 e R$ 190. O café da manhã, cobrado à parte, custa R$ 16. Veja mais aqui.

The Time Othon Suítes
Não chega a ser um hotel super luxuoso, mas já tem muita diferença, quando comparado ao Ibis Budget, por exemplo. O The Time pertence a rede Othon e oferece suítes bem maiores e com mais conforto. Além disso, aqui o café da manhã já está incluído na diária. Fiquei nesse hotel em uma visita a trabalho, com uma esticadinha no fim de semana, e foi ótimo para as duas situações: trabalho e passeio. Ele fica localizado no Brooklin, bairro que é um dos centros financeiros de SP, além de ser uma área residencial nobre, e por isso, acaba tendo menos opções de lazer. Mas a vantagem de estar por lá a passeio é que o trânsito sofre efeito reverso nos fins de semana: fica tudo mais vazio e é mais fácil de se locomover. O valor das diárias por lá seguem a mesma lógica: em dias úteis, variam de R$ 350 a R$ 380 e nos fins de semana, ficam entre R$ 200 e R$ 220. Veja mais aqui.

2. Onde almoçar
São Paulo é famosa por suas muitas (e maravilhosas) opções no quesito alimentação. É possível experimentar a culinária dos mais diversos locais do mundo, e mostro aqui alguns restaurantes que fui e recomendo, e que mostram muito bem essa variedade:

Cantina Roperto
Está situada no Bixiga, uma região super tradicional formada por imigrantes italianos. Lá você vai encontrar muitos restaurantes de culinária italiana, e a Cantina Roperto foi o lugar que escolhi para matar a vontade de uma boa massa. Na minha opinião, não poderia ter feito escolha melhor: o ambiente é super família, o atendimento é muito bom e os pratos são fartos e servem duas pessoas, além de saborosos DEMAIS. Os preços são justos para um restaurante de qualidade. Confira o cardápio aqui. Ah, e para deixar sua experiência italiana ainda mais completa, deixe para ir em um domingo, quando acontece a Feira de Antiguidades do Bixiga na Praça Dom Orione e a Cannoleria está presente com seus cannolis de recheios variados e preço amigo – cerca de R$ 5 a unidade. É de dar água na boca, ragazzo!

Boa massa, bom ambiente e cannoli pra fechar

Taquería La Sabrosa – Cocina de Mexico
Uma fofura colorida localizada na Rua Augusta. Pequena, simpática e com uma decoração linda, oferece além da variedade enorme de tacos, vários pratos tipicamente mexicanos, como tortillas, chimichangas, guacamole, tostadas… Para beber, cervejas, margaritas, frozen de tequila <3 Na La Sabrosa, o atendimento é mais ao estilo fast food: você pede seu prato no caixa, paga e aguarda sua vez com uma senha para retirar no balcão. É bem rapidinho e vem tudo quentinho e gostoso. Preços bem amigos: comi um taco grandão e tomei uma cerveja (Sol, é claro!) e paguei uns 25 dinheiros. Achei uma ótima opção para lanche ou um almocinho rápido. Confira mais aqui.

P.J. Clarke’s
O P.J. Clarke’s surgiu há mais de um século (!!!) em Nova York e hoje, tem filiais em SP e aqui no Rio. É um restaurante/bar tipicamente americano e o forte deles é o hambúrguer, realmente gostoso. O ambiente é super agradável e bem decorado, e lá você ouve o melhor do rock americano dos anos 50, 60, 70… O P.J. Clarke’s da Oscar Freire, que foi o que estive, é menor que os outros, e é ideal para estar com amigos, beber e petiscar conversando sem ver a hora passar. E olha que legal: rola uma promoção onde você fotografa sua entrada ou prato principal, posta no Instagram com a hashtag deles e se sua foto tiver mais de 50 likes, você ganha uma sobremesa na hora <3 Fica a dica: o brownie com sorvete é maravilhoso! Confira a história completa do bar, cardápio e valores no site.

Sobremesa delicinha do P.J. Clarke’s

3. O que fazer de dia:

Nem só de boa gastronomia vive a capital. Sampa oferece um monte de opções para você se divertir ou relaxar durante o dia. Basta estar aberto à experimentar novidades e você vai ver que é possível curtir muito por lá. Então vamos a uma listinha de outras coisas para fazer à luz do dia!

Edifício Martinelli
Esse Edifício, que fica no Centro e pertinho da estação de metrô São Bento, é o primeiro arranha-céu de São Paulo e hoje não é o mais alto de todos, mas seu terraço oferece uma vista panorâmica bem legal da cidade. Além disso, o edifício tem uma história super interessante, desde o início da sua construção até os dias de hoje, e essa história é contada pelos guias de lá, que te acompanham durante a visita logo que você chega, e depois te deixam à vontade para tirar fotos, até mesmo indicando os melhores cantinhos e ângulos: são super fofos e atenciosos! A entrada é gratuita e o edifício fica aberto para visitação de 9h30 as 11h30 e de 14h as 16h. Infelizmente, as visitas estão suspensas nos fins de semana, mas se estiver em Sampa durante a semana, reserve um tempinho para ver a cidade do alto! Veja mais sobre o Edifício Martinelli aqui.

Sampa vista do alto

Parque Ibirapuera
Acho que não é segredo que São Paulo tem parques lindos espalhados pela cidade, e o principal exemplo é o Ibirapuera. Gente, o Parque é MUITO grande, e, como é possível ver no mapa aqui embaixo, oferece muitas opções: você pode visitar museus, conhecer o planetário, assistir shows nos auditórios, ou simplesmente desfrutar da área verde caminhando, relaxando em um piquenique, lendo um livro na sombrinha de uma árvore, alugando uma bike para um passeio. Lá ainda tem ainda lagos artificiais, aparelhos para ginástica, campo de futebol… Ufa, é tanta coisa que nem mesmo um dia inteirinho é suficiente para explorar todo o Ibira! O parque conta com vários portões de entrada em diferentes avenidas, algumas sendo liberadas para carros, ou seja: é super fácil de chegar. O acesso ao parque é gratuito, e dependendo do portão, fica aberto de 5h da manhã até meia noite. Você pode ver mais informações úteis para a sua visita aqui.

Mapa do parque (retirado do site)

Túnel de vento WindUp
Localizado no estacionamento do Shopping D, o Túnel de vento da WindUp é uma ótima oportunidade para você experimentar a sensação de voar, porém em ambiente seguro e controlado. A sensação é a mesma do paraquedismo, onde você salta em queda livre a 200km/h durante alguns segundos. No túnel de vento, é somente o vento (a cerca de 250km/h!) que sustenta o corpo e te faz voar. A experiência vale para todas as idades, desde crianças a idosos. Quando você agenda seu voo, o primeiro passo no local é fazer um treinamento rápido, porém bem explicativo, para aprender a se posicionar de forma a manter o equilíbrio quando estiver voando. Depois você coloca uma roupa especial e entra no túnel acompanhado de um instrutor. O voo que escolhi dura cerca de 2 minutos – parece pouco, mas acredite: se manter equilibrada em um túnel de vento por todo esse tempo não é fácil! Eu me senti o boneco do posto enquanto o instrutor segurava as minhas pernas! haha 😀 Mas olha, foi super divertido e valeu muito a pena, principalmente para mim, que tenho medo de altura e não sei se conseguiria encarar um salto de paraquedas real. Aqui no site você confere os diversos pacotes e preços. Bons voos!

I believe I can fly

4. O que fazer à noite:

Outro ‘departamento’ onde São Paulo faz fama é o da vida noturna. É possível encontrar bares, baladas, música para todos os estilos, gostos e bolsos. Uma pesquisa rápida ou conversa com um paulista e você vai saber tudo que rola por lá. porém, eu não sou uma pessoa muito da noite, então separei alguns lugares diferentes para você conhecer, se quiser sair do lugar comum.

Conexion Caribe
Uma casa tipicamente caribenha, para quem quer passar a noite bailando ao som dos deliciosos ritmos latinos! O Conexion Caribe foi fundado por cubanos e está localizado na Vila Madalena, mas faz você se sentir na noite do Caribe. A grande maioria dos frequentadores não são brasileiros e sim latinos que vivem em Sampa e vão até lá para dançar e se sentir em casa. Além de experimentar drinks e petiscos típicos, a casa também conta com a presença de professores de dança, que frequentam o local e interagem o tempo todo com quem está na pista – mesmo quem não sabe dançar acaba se soltando e se rendendo a esse ritmo contagiante! Fique de olho na agenda da casa aqui no site, pois dependendo do dia, você poderá vivenciar uma noite na Colômbia ou em Cuba, ao som de salsa, reggaeton, merengue, mambo, bachata… A entrada seria R$ 40 se a gente não te desse a dica: é só imprimir o anúncio no site para pagar meia!

Fazendo a Shakira

O Marquês Bar
Uma boa pedida para experimentar a tradicional comida de boteco – melhor polenta frita que já comi! – ao som de música sertaneja em uma versão mais acústica e intimista, com pista para quem realmente gosta de dançar. O estilo desse bar não é o mesmo das baladas sertanejas clichê: aqui, o ambiente é agradável e aconchegante, lembrando um pub, com iluminação baixa e decoração em madeira. É um point bem legal para beber com amigos no estilo happy hour, já que a variedade de cervejas e drinks é grande e o cardápio de petiscos é uma delícia. A entrada é grátis até as 19h30 e depois desse horário, de R$ 15 a R$ 20 para mulheres e de R$ 20 a R$ 30 para homens, dependendo do dia da semana. O Marquês Bar fica na Liberdade e você pode conferir tudo aqui no site.

Teatro Renault

Se você não é muito de bar ou balada, mas gosta de música e curte teatro, precisa ficar ligado na programação do Teatro Renault: é lá que são encenados os musicais mais legais da Broadway. Há uns anos, fui assistir o Rei Leão e, mais recentemente, fui ver Wicked, ambos encantadores <3 O local também já recebeu Mudança de Hábito (sim, o do filme!) e A Família Addams. Toda a produção é impecável e não são medidos esforços para que tudo seja absolutamente lindo! Para quem gosta desse tipo de programação, vale investir uma graninha: a meia entrada em uma cadeira ‘intermediária’ (nem lááá atrás, mas não lááá na frente) custou R$ 100. Considerando a duração da peça, de aproximadamente 3 horas, toda a produção envolvida e o talento dos atores, eu garanto que vale cada centavo! Confira tudo sobre o Teatro Renault aqui e o vídeo de divulgação de Wicked aqui.

No mundo mágico de Oz

Espero que tenha ajudado! E você, ficou com vontade de conhecer Sampa? Conte tudo para a gente aqui nos comentários.

Já conhece a capital e quer dicas sobre o interior paulista? Veja mais aqui.

Comentários

Comentários

34 anos de estrada, adora se perder por aí, mesmo com um mapa debaixo do nariz. Vegetariana, pesquisadora e eterna curiosa do mundo.



1 thought on “São Paulo: dicas para aproveitar a capital do seu jeito”

O que achou desse post?


%d blogueiros gostam disto: