Programas para curtir a noite carioca

Programas para curtir a noite carioca

Tá aqui pelo Rio e quer curtir a noite pela cidade? No post de hoje, trouxemos algumas sugestões das nossas colaboradoras, são programas bem legais pra aproveitar bastante, de acordo com seu gosto!

Rodas de samba

Esse é o programa favorito da nossa colaboradora Raquel. Existem várias, por todo o Rio, e ela deu muitas dicas! As que ela costuma frequentar são:

Pede Teresa: às sextas na praça Tiradentes, começa às 19h e vai até cerca de meia-noite, tem barraquinhas vendendo comidas, bijuterias, artesanato… Depois que acaba a roda e nos intervalos o DJ toca um som maneiro, no final rola um funk da antiga pra galera se acabar. Pra quem é como eu, da noite infinita, ainda rola sair de lá e ir pro bar do Nanam, que fica numa rua bem ao lado da roda e sempre tem alguma festinha rolando ou pro Vaca Atolada, um bar na Gomes Freire onde rola uma roda de samba maravilhosa.

Cacique de Ramos: fica ali entre Ramos e Olaria, subúrbio carioca. É um dos blocos mais tradicionais do Rio de Janeiro, terra de muitos sambistas famosos. Todo domingo rola uma roda da melhor qualidade e de graça, vale muito a pena. Pra quem trabalha na segunda, começa cedo e acaba umas 22h, super de boa pra trabalhar. 

Samba de Benfica: Roda que rola todo segundo domingo do mês, na praça natividade Saldanha, em Benfica. Começa cedinho, umas 14h e vai até umas 22h.

Samba de quinta na Tiradentes: essa roda não sei se tem nome, rola ali numa rua atrás da Tiradentes, na verdade, numa das transversais que dão na praça.

Samba da Serrinha: Todo último domingo do mês rola samba na casa do jogo, em Madureira. Roda super familiar, cheio de crianças. Começa umas 14h e vai até umas 22h, termina sempre com uma roda de jongo que é a coisa mais linda. Uma dica, se você resolver ir ao jongo e achar a roda bonita, tudo bem, pode entrar e dançar na roda. Mas pergunta a alguém como funciona, existe toda uma dinâmica e um respeito ao jongo, que é uma tradição de muita antiga, e devemos respeitar muito o jongo e aquele espaço.

Samba do trabalhador: essa roda acontece toda segunda no Renascença (ou Rena, prós intimos), ali no Andaraí. O samba começa cedo e vai até as 22h, a vizinhança é residencial e já tiveram problemas com isso. Não me lembro exatamente o valor da entrada mas não é nada absurdo, cerca de 10 reais. Quem comanda a roda é o Moacir Luz e a Teresa Cristina é frequentadora assídua, já vi ela dá muita papinha lá.

Pedra do sal: Lugar onde nasceu o samba, tem uma forte ligação com a história do rio. Todo dia rolam diferentes eventos lá, rodas de samba, jazz… Acredito que o mais famoso seja o samba que rola as segundas, roda da melhor qualidade.ô

Bônus de carnaval: Ensaios do Cordão do Boitatá, que estão rolando toda segunda no cordão do bola preta (ali na rua da relação, esquina com rua do lavradio). Melhor clima carnavalesco, cerveja gelada e purpurina. Entra a 10 reais, começa as 19 e vai até cerca de meia-noite.”

Lapa

A colaboradora Marina não pensou duas vezes: não tinha como pensar em outra opção que não fosse a Lapa!

“Sem dúvida o lugar mais democrático pra quem quer curtir uma boa night carioca! Berço da malandragem e um dos principais símbolos culturais do Rio de Janeiro, a Lapa é o lugar perfeito para se sentar num barzinho e tomar aquela cerveja beeem gelada (ou várias hehe), comer petiscos deliciosos, apreciar uma boa música ao vivo, beber uma cachaça exótica, sambar muuuito, jogar uma sinuca, assistir a um show incrível no Circo Voador ou na Fundição ou se aventurar dançando até o chão nas diversos casebres que oferecem festas a preços super módicos! Há espaço para todos os gostos, de festas gratuitas até aquelas mais carinhas, música na rua, muito gringo tentando sambar, e muita muuuita gente animada. De domingo a domingo, durante todo o ano, a Lapa nunca dorme e é uma opção imperdível para curtir a noite no Rio de Janeiro.”

Festas alternativas

Créditos: Rodnei Rosa

Nossa colaboradora Bruna não é muito fã de sair à noite, mas já se divertiu bastante em algumas festas e deixou a dica pra todo mundo. 😉

“Para quem gosta de dançar e se divertir, mas não é fã do clima tradicional das boates cariocas, as festas alternativas são uma boa pedida. Geralmente amigáveis do público LGBT+, são festas que agradam a vários estilos, sempre com muita música pop, funk, e muitas vezes com um momento pra relembrar antigos sucessos. Muitas vezes as edições são temáticas, em homenagem a algum artista ou banda, ou alguma série, ou algum feriado como Carnaval ou Halloween. Há também as festas mais voltadas para o público que curte rock e indie, viu? Um dos locais mais famosos em que elas ocorrem é o Espaço Acústica, localizado na Praça Tiradentes, Centro do Rio, mas há festas também no Teatro Odisseia, Espaço Rampa, Casa da Matriz… Uma dica é pesquisar pelos eventos no Facebook, eles sempre trazem todas as informações necessárias e dá pra acompanhar quando e onde acontecerão as próximas edições de cada festa. Alguns dos nomes pra você procurar são: Sex Tape, Wonka, Bagaceira, Paranoid Android, Game Over, Glow Party, Candy Pop, Over.Dose, LED, etc. Have fun!”

Bônus: Noites de Parangolé

Créditos: Sabrina Mesquita

A Raquel ainda deixou mais uma dica de evento super legal e que merece ser mais conhecido. Vem conhecer também!

“Esse evento pra mim é a melhor noite do Rio, sério, quando fui a primeira vez eu fiquei boba como algo tão maneiro rola no Rio desde 2008 e eu não sabia. Não se assustem com o nome, em geral a gente encurta só para Parangolé e quem não conhece acha que é show daquela banda de axé baiana. Mas vou explicar, o evento é um cabaré cômico comandado pelo Teatro de Anônimos, no espaço 1 da Fundição Progresso. Essa é uma noite de experimentação, de diversão e de protesto. Cada noite tem um tema que vai permear o discurso dos números apresentados. Durante o show, acontecem apresentações circenses diversas, num clima bem irreverente e descontraído. A entrada é grátis até determinado horário (olhem no evento pra saber direitinho) e depois é 10 reais. Durante o espetáculo, os artistas passam chapéu, todos que ali se apresentam vêm de uma tradição de artista de rua e valorizam muito essa cultura. O bar serve drinks e cerveja, num preço bem legal e caldinhos e sanduíches saem com todo amor da cozinha. Antes e depois do espetáculo, temos DJs tocando um som que passeia da MPB ao funk e contagia a todos, vale a pena chegar cedo pra conseguir uma mesa bem localizada e não ter que assistir em pé. Sério, já cansei de me acabar de dançar lá até as 4 da manhã (com a galera da organização pedindo pelo amor de Jah pra irmos embora, rs). É difícil descrever o que é aquele espaço e aquela noite, só vocês indo pra saber. Fiquem ligados, porque temos Parangolé uma quinta-feira por mês mas sem dia fixo, qual quinta será depende da agenda dos artistas… Mas sigam o Teatro de Anônimo nas redes sociais que vocês ficarão sabendo. Ah, para a nossa alegria, a primeira de 2017 será na próxima quinta, dia de Iemanjá, e vocês podem ter mais informações aqui no link do evento.”

Bem, é difícil resumir a noite carioca em um post, mas tentamos deixar algumas das nossas sugestões favoritas. Se você tem alguma, deixa pra gente aqui nos comentários! E se você conhece algum dos programas citados acima, conta pra gente o que acha! E com esse post, chegamos ao fim do nosso especial de férias. 🙁 Esperamos que tenham gostado e feito bom proveito dos posts! Pra ver o que rolou nesse especial, dá uma olhada nos posts anteriores:

6 lugares para passar as férias no Brasil

Cuidados com as crianças na praia

Dicas para gastar pouco na praia

Passeios para fazer com crianças no Rio de Janeiro

10 filmes para assistir no Verão 

Especial Verão – Playlist para curtir o Verão

Comentários

Comentários

Mulheres tão particulares, com um único objetivo em comum, viver as melhores (e maiores) aventuras já vistas. Juntas ou sozinhas, nós queremos é viver! E compartilhar nossas experiências para que possamos inspirar cada vez mais, outras mulheres.



1 thought on “Programas para curtir a noite carioca”

O que achou desse post?


%d blogueiros gostam disto: