POR QUE DEVO USAR O PROTETOR OU FILTRO SOLAR? POR JANDIRA MACIEL

POR QUE DEVO USAR O PROTETOR OU FILTRO SOLAR? POR JANDIRA MACIEL

Quem não gosta de viajar, não é mesmo? Nos finais de semana, feriados, férias ou até mesmo quando há oportunidade entre a rotina diária, é sempre bom relaxar e visitar um lugar diferente.

Ai, você percebe que o grande momento chegou, a sua tão sonhada viagem está próxima, mas vem à hora de arrumar a mala e várias dúvidas começam a surgir e uma delas é por que devo levar o protetor solar?Calma, não precisa se preocupar com isso! Esse post tem dicas bem bacanas para você viajar entendendo que é praticamente impossível excluir esse item da sua bagagem.

Muitas pessoas associam a aplicação do protetor solar apenas aos momentos em que estejam declaradamente tomando sol – na praia ou ao redor de uma piscina, por exemplo. Saiba que o uso do protetor solar deve ser um hábito diário. Vamos entender o por quê.

Protetores solares ou filtros solares são agentes químicos de uso tópico capazes de dificultar ou proteger a pele contra a ação dos raios ultravioleta (UV).

A radiação UV faz parte da luz solar . Ao atingir a pele, os raios UV penetram profundamente e desencadeiam reações imediatas como as queimaduras solares, as alergias e bronzeamento. Provocam também, reações tardias, devido ao efeito acumulativo da radiação durante a vida, como envelhecimento cutâneo e em casos mais graves câncer de pele.

A radiação UV pode ser subdividida em UVA, UVB e UVC. As frações que atingem a Terra são a UVA e UVB (o UVC é bloqueado pela atmosfera terrestre).

Assim, qualquer tipo de exposição ao Sol requer o uso de filtro solar, que precisa ser aplicado diariamente, mesmo quando o clima está frio, nublado ou chuvoso, pois mesmo nessas circunstâncias 80% dos raios solares conseguem ultrapassar as nuvens e atingir a superfície.

Conforme as recomendações da Organização Mundial da Saúde, (OMS) o índice ultravioleta deve ser respeitado seguindo o seguinte:

  • 0 a 2 – Baixa radiação
  • 3 a 5 – Moderado
  • 6 a 7 – Alto
  • 8 a 10 – Muito alto
  • 11 a 14 – Extremo

 

TIPOS DE FILTROS SOLARES E MECANISMOS DE PROTEÇÃO

Existem duas classes de filtros solares: orgânicos (filtros químicos) e inorgânicos, (filtros físicos).

Filtros físicos: também conhecidos como inorgânicos são filtros solares cuja proteção solar é feita por partículas derivadas de óxidos metálicos que atuam através de mecanismos ópticos, refletindo ou dispersando os raios solares. A vantagem desse tipo de filtro é que são mais estáveis e pouco penetra, sendo ideais para os pacientes alérgicos, crianças e gestantes.

 

Filtros solares são substâncias que se aplicam na pele para a proteger da radiação UV. Filtros físicos. – Reflectem e dispersam a radiação UV. (óxido de zinco, dióxido de titânio e mica) Filtros solares. Filtros químicos. – Absorvem a radiação UV (derivados do ácido p-aminobenzóico, ciclamatos, salicilatos, derivados terpénicos e benzofenonas) Pele sem protecção solar. Um filtro inorgânico reflectindo a radiação UV. Um filtro orgânico absorvendo a radiação UV. Filtro solar.

Filtros químicos: O protetor solar mais usado. Também conhecidos como orgânicos são moléculas que absorvem a radiação ultravioleta, através de reações químicas, e transformando em radiações com energias menores e inofensivas ao ser humano, impedindo que ela atinja as células da pele.

Dependendo da faixa que cada molécula atue, ele será considerado um filtro solar de amplo espectro (atua na faixa do UVA e UVB0 UVA ou UVB ou exclusivo).

Existe também a combinação dos dois. É muito comum existirem a presença tanto do filtro orgânicos (químicos), como de filtros inorgânicos (físicos). São protetores mais potentes.

PENETRAÇÃO E EFEITOS DA RADIAÇÃO SOLAR SOBRE A PELE

 

 O QUE É O FPS (FATOR DE PROTEÇÃO SOLAR)

O FPS (Fator de Proteção Solar) aponta o grau de proteção contra queimaduras oferecidas pelo filtro solar. Quando alguém usa um filtro com FPS 30, por exemplo, significa que levará 30 vezes mais tempo para ficar vermelho do que se não tivesse aplicado o produto. Ou seja, está 30 vezes mais protegido do que se estivesse sem nada.

Como o FPS refere-se apenas ao grau de proteção contra a radiação UVB e ainda não existe consenso para classificar a proteção contra a radiação UVA, o ideal é optar por produtos que informem, na embalagem, oferecer proteção máxima contra radiação UVA/UVB. A eficácia varia conforme a quantidade aplicada e o tempo de exposição. Quanto maior o FPS, maior o nível de radiação UV filtrado pelo produto e maior o intervalo para sua reaplicação.

COMO ESCOLHER E APLICAR

O filtro solar deve ser escolhido considerando a tonalidade e o tipo de pele. Quanto mais clara for uma pessoa, maior o FPS de que ela precisará. Para saber qual é indicado para você, o melhor é consultar um dermatologista.

O filtro solar precisa ser aplicado cerca de 30 minutos antes da exposição ao Sol, em todas as áreas que ficarão expostas, e reaplicadas a cada duas horas, ou até antes, caso se esteja na praia, na piscina ou realizando atividades que implicam transpiração excessiva. O produto deve ser espalhado generosamente pelo corpo. A quantidade certa de protetor solar para prevenir os efeitos danosos do sol a ser aplicada na pele é de 2 mg/cm², que corresponde a cerca de 40 ml para um individuo que pese 70 kg .

Em termos práticos, isso significa usar:

  • No rosto e no pescoço: 1 colher de chá
  • No tronco: 1 colher de chá na parte dianteira e outra na parte traseira;
  • Nos braços: 1 colher de chá para ambos;
  • Nas pernas: 2 colher de chá para ambas.

Caso seja utilizado em quantidade menor que o necessário, o filtro solar terá sua eficácia comprometida e agirá por menos tempo, e a pele ficará exposta aos efeitos deletérios da radiação UV. Não economize o produto e não se esqueça de aplicá-lo em áreas vulneráveis do corpo, como orelhas, pés e mãos.

Usuárias habituais de maquiagens ou hidratantes com FPS precisam ficar atentas quanto a real efetividade dos mesmos. Diversos produtos apresentam fator de proteção muito baixo e insuficiente para a finalidade a que se destina. O ideal é apostar em produtos com FPS acima de 30, que são mais difíceis de encontrar.

QUEM PRECISA USAR E ONDE

O filtro solar deve ser usado diariamente por pessoas de todas as idades, independentemente da tonalidade da pele. Pessoas de pele negra ou morena também precisam de proteção e devem apostar em produtos com FPS 15, no mínimo, enquanto as peles mais claras requerem FPS ainda mais elevado.

OBS: Bebês a partir dos seis meses, crianças e adolescentes também precisam cultivar o hábito de usar protetor. Afinal, a Organização Mundial de Saúde estima que cerca de 80% da exposição solar que acumularemos ao longo da vida ocorra até os 20 anos. Para os bebês e crianças, recomenda-se o uso de produtos específicos, que não bloqueiam a síntese da vitamina D, – nutriente fundamental para facilitar a absorção de cálcio pelo organismo – que é estimulada pelo Sol. Os adolescentes mais propensos a ter a pele oleosa podem apostar em produtos específicos, para minimizar o risco de acne.

No trabalho

Os trabalhadores de céu aberto, que ficam expostos as radiações solares durante longas horas. No escritório, por se tratar de um ambiente fechado, é visto como lugar em que a pele já está naturalmente protegida. Não é bem assim. A radiação solar atravessa os vidros, que filtram muito pouco os raios UVA e UVB e a luz artificial também prejudica a pele, embora não seja causadora de nenhum tipo de câncer. “Lâmpadas incandescentes, brancas ou de LED emitem a luz visível, que é associada ao surgimento de melanoses, as manchas da pele”. O protetor solar evita que a pele seja danificada por essa luz solar e artificial.

Em dias nublados

Na praia, piscina ou no trabalho, mesmo onde não conseguimos ver o sol, ele está lá, e as radiações continuam chegando à superfície e provocando os mesmos danos à pele. O uso do protetor solar não é dispensado quando o sol está escondido atrás das nuvens. Elas proporcionam a mesma proteção que o vidro em relação aos raios UVA e UVB, ou seja, praticamente nenhuma.

 Em dias de mormaço

O mormaço queima mesmo, seja na praia, no campo ou na cidade. Toda vez que você sair ao ar livre, para caminhar, correr ou andar de bike os raios UVA e UVB também nos atingem nesse tipo de clima, por meio do calor e da reflexão dessas radiações solares nas superfícies.

Sob a sombra do guarda-sol

Sentar-se sob um guarda-sol na praia não protege das queimaduras solares, por não haver sol aberto sobre o corpo, muitos acham que estão imunes aos raios solares – e, é claro, não estão. Embora um guarda-sol pare a luz direta, eles não são páreos para a radiação difusa – raios que foram espalhados em todas as direções em seu caminho.

Na praia, a radiação vem de cima para baixo, que é o caminho natural do sol, e de baixo para cima, porque a areia funciona como um refletor do sol. A água da piscina e o chão claro dos clubes atuam como a areia no sentido de reflexão dos raios UVA e UVB.

Em casa

Precisamos usar protetor solar no rosto até mesmo dentro de casa. A luz não vem só da claridade que entra pela janela, mas também são emitidas por luzes artificiais, (principalmente em ambientes muito iluminados, como lojas e escritórios), TVs, tabletes, celulares e computadores. Ou seja, não estamos protegidos dela nem na cama!

Mais ainda: seus danos também são cumulativos, como os do sol: vão se acumulando no corpo desde que a gente era criança e revelam o estrago anos e anos mais tarde.

A luz emitida por lâmpadas, TVs, tabletes, telas de computadores e celulares produzem radicais livres — moléculas nocivas que oxidam e danificam as células do corpo, inclusive as da pele. A luz visível é responsável por um terço da formação dos radicais livres e os raios UV pelos outros dois terços.

 

DICAS DE PROTEÇÃO

Tipos 1 e 2: Peles muito brancas e peles brancas.

Dica: Para esses tipos de peles, que jamais se bronzeiam e queimam-se com extrema facilidade, recomenda-se o fator de proteção 60, pois, tais protetores são capazes de bloquear 98,5% dos raios ultravioletas;

Tipo 3 e 4: Peles ligeiramente morenas e peles morenas.

 Dica: Essas peles já contam com uma pequena proteção natural. Queimam-se com facilidade, mas podem ficar bronzeadas e, por isso, podem ser protegidas com o fator de proteção 30 que filtra 96% dos raios ultravioletas;

Tipo 5 e 6: Peles muito morenas e peles negras.

Dica: Para essas peles, que ficam bronzeadas com facilidade e raramente se queimam o fator de proteção 15, que filtra 87% dos raios ultravioletas, é o mais indicado.

Por fim, os especialistas fazem as seguintes recomendações para o uso dos Protetores e Bloqueadores: espalhar no corpo e no rosto, sem esquecer orelhas, pés e pescoço, no mínimo 40 ml de protetor; usar sempre a palma das mãos para aplicar o creme ou o gel; passar nova camada após contato com a água; usar o boné que já funciona como fator de proteção 7 para o rosto e 5 para o pescoço.

Algumas doenças de pele causadas por não usar protetor solar

Queimaduras

Exposição ao sol à pele fica vermelha, ardendo e depois começa a descamar. . Isso é às queimaduras causadas pelos raios solares.

Quanto maior for à exposição solar e quanto menor for à proteção, mais intensas serão as queimaduras, que podem ser de 1°, 2° e 3° grau.

 Melasmas

O Melasma é caracterizado por manchas marrons que aparecem em determinadas áreas da pele. O quadro tem influência da exposição ao calor e ao sol em excesso.

Qualquer pessoa possa desenvolver os melasmas, como homens de algumas etnias como afro descendentes, hispânicos, asiáticos e mulheres que fazem reposição hormonal ou tomam anticoncepcionais via oral, além de grávidas que  têm maior chance de apresentar o problema.

Fitofotodermatose

O sol em contato com outras substâncias é capaz de deixar algumas marcas. É o caso da fitofotodermatose que desenvolve manchas escuras na pele em regiões em que houve contato com essas substâncias, principalmente com frutas cítricas.

Quanto mais clara for à pele, mais aparente ela ficará. Mesmo que isso não represente um risco à saúde, é importante saber que as marcas surgem, nas 24 horas após o contato, inicialmente são avermelhadas e posteriormente ficam escuras. Elas podem arder coçar e causar bolhas. As manchas escuras podem levar, aproximadamente, um ano para desaparecer completamente.

Queratose actínia (existem outros tipos que não são causadas pelo sol)

A queratose é um dos principais motivos que levam pacientes para consultas dermatológicas. Essa doença causada pelo sol é caracterizada com pequenas feridas vermelhas que não desaparecem. Elas têm um aspecto endurecido e áspero que pode se expandir com o tempo.

Essa doença é resultado de exposição solar exagerada. Por isso, costumam aparecer nas regiões menos protegidas do corpo. De início, essas manchas não oferecem um risco sério à saúde, porém, depois de algum tempo, têm 20% de chance de desenvolver um câncer de pele.

 Câncer de pele

O câncer de pele está entre as doenças de pele mais sérias que podem ocorrer. Quando a exposição aos raios ultravioleta é frequente, mas a proteção solar é quase nula, as chances de desenvolver um câncer se tornam altas.

Ele costuma aparecer com lesões escuras, pintas que aumentam ou mudam de formato, feridas que não cicatrizam e outras alterações na pele.

FAÇA VIRAR HABITO

O segredo é fazer o uso do protetor se tornar um habito, assim como tomar banho, escovar os dentes etc.. Então! Lá vão as dicas:

  • Deixe seu protetor visível até se acostumar a usá-lo todo dia;
  • Se você passa o dia todo fora de casa, deixe um menor na bolsa, no carro ou mesmo na gaveta de trabalho;
  • Você pode usar o protetor antes de se maquilar. Em vez de passar hidratante para preparar a pele, use o protetor. Assim você agrega saúde e beleza;
  • E o mais importante: pele bronzeada do sol não é saudável. A cor de “queimada” é uma reação da pele para se proteger dos raios nocivos. Pele bonita de verdade é aquela bem-cuidada, ou seja, aquela que ganha camadas de protetor todo santo dia.
  • Usá-lo todo dia já é se prevenir do envelhecimento precoce, protetor solar é um dos anti-sinais mais eficazes.

Fontes:

www.dermatologia.net 

www.moreirajr.com.br

www.minhavida.com.br

comofazerfacil.com.br

E aí, gostou do post? Não disse pra ter calma?Espero que tenham gostado tirados duvidas por que é praticamente impossível excluir esse item da sua bagagem.

Comentários

Comentários



O que achou desse post?


%d blogueiros gostam disto: