Mochilão na Bolívia: 5 lugares que você DEVE incluir no seu roteiro!

Mochilão na Bolívia: 5 lugares que você DEVE incluir no seu roteiro!

Quando em decidi incluir a Bolívia no meu roteiro de 15 dias sozinha pela América do Sul em 2015, eu, na verdade, não tinha muita certeza se realmente seria uma boa ideia ir para lá. Isso porque, como muitas pessoas, confesso que eu tinha certo preconceito com o que poderia viver naquele lugar. Achava que era um país muito desorganizado e que me traria problemas durante o mochilão, sendo eu uma mulher e sozinha em um país “sem estrutura”. Logo, achava que poderia nem valer tanto a pena o esforço.

Felizmente eu estava errada. Muito errada.

É muito incrível quando uma viagem consegue mudar sua cabeça de uma forma tão intensa quanto foi com o meu sentimento em relação à Bolívia. Esta, definitivamente, é uma das belezas de viajar: amadurecer. Principalmente estando sozinha, em um país estranho. Novas experiências te transformam totalmente. Explorar um mundo novo, sair da sua zona de conforto é crescer e compreender novas culturas ,e por que não, se apaixonar por elas.

Hoje eu sou uma pessoa completamente fascinada por este país chamado Bolívia. Defendo com unhas e dentes para qualquer um que ouse falar mal, ou tecer algum comentário preconceituoso sobre lá (justamente como eu costumava fazer). Hoje, posso mostrar para as pessoas que a Bolívia não é exatamente um país pobre como pensam, mas sim um país extremamente rico: de cultura, de natureza, de paisagens! É, definitivamente, um lugar que você DEVE incluir no seu roteiro e conferir pessoalmente.

Pensando nisso, vou apresentar alguns dos lugares que você não pode deixar de visitar na Bolívia e provar que não estou mentindo quando digo que é um país apaixonante:

1 – La Paz

La Paz, capital boliviana, à primeira vista, não me pareceu um lugar sobre o qual eu pudesse ter grandes expectativas. Eu cheguei em um domingo, logo, a cidade estava quase morta. Mas bastou uma caminhada pelas ruas que mudei completamente minha visão: a paisagem não é lá muito convidativa, ainda assim, a cidade tem seus belos atrativos.

O Mercado de Las Brujas ou Mercado das Bruxas, por exemplo, é um ponto turístico muito conhecido por lá. Você sabe por que tem esse nome? Dizem que é porque lá se vende, além do artesanato local, amuletos, poções, ervas medicinais e objetos diversos para fins de oferendas, cura de doenças e feitiçaria. Até mesmo fetos de lhama se encontra por lá!

Bem interessante, não? Eu cheguei a comprar um potinho de poção como lembrança, e a vendedora me dizia que era para achar um novo amor. Curiosamente, eu o achei durante aquela mesma viagem… Então, fica a dica aí haha!

É muito legal poder explorar as ruas com todas as lojas e barraquinhas que formam o Mercado das Bruxas, subindo e descendo ladeiras de paralelepípedo. O lugar é uma graça, cheio de artesanatos coloridos, tudo proveniente da cultura andina, com suas vendedoras super simpáticas (as chamadas “cholitas”), querendo que você entre e compre nas lojinhas. Elas fazem de tudo pra te vender, e você acaba, de fato, não resistindo. Realmente são umas “bruxinhas”, no melhor sentido da palavra.

Além do Mercado de Las Brujas, andando um pouco mais pela região central de La Paz, é possível visitar a Praça Murillo, com os principais edifícios do governo boliviano nos arredores, além da Catedral de La Paz, muito bonita, de arquitetura característica da região.

Outro passeio muito interessante por La Paz é o passeio de teleférico, que atravessa praticamente toda a cidade. Isso é importante, pois La Paz é uma cidade que possui uma parte mais alta e uma bem mais baixa, e o teleférico possibilita um transporte rápido entre essas áreas.




La Paz também é uma ótima opção para quem busca agito na vida noturna. A cidade possui algumas opções para sair à noite e acredite, vai ser uma experiência muito diferente da que você está acostumado. Recomendo muitíssimo a boate Mythology, me diverti muito por lá!

2 – Lago Titicaca (Isla Del Sol)

Este foi um dos passeios mais recomendados quando eu estava pesquisando lugares para visitar na Bolívia. O que eu não li em nenhum momento foi que este era, na verdade, não só um passeio recomendável, mas de fato IMPERDÍVEL. Eu não me perdoaria jamais se tivesse deixado de visitar a famosa Isla Del Sol, que possui uma das mais paisagens mais incríveis que eu já tive o prazer de conferir.

A Isla Del Sol é uma ilha pertencente ao Lago Titicaca. O Titicaca, localizado na fronteira entre o Peru e a Bolívia, é o maior lago da América do Sul e é considerado o lago navegável mais alto do mundo, dado que está situado a cerca de 3.800 metros acima do nível do mar. O local, segundo contam as lendas, teria sido, ainda, o berço da civilização inca. Precisa de mais algum motivo para conhecer este lugar incrível?

 

Para se chegar à Isla Del Sol, é necessário ir até uma pequena cidade chamada Copacabana (bem familiar, não?), de onde partem os barcos para a ilha. Eu comprei o passeio partindo de La Paz. Durante o caminho, é necessário descer do ônibus e atravessar o próprio Lago de barco para chegar em Copacabana, enquanto o seu ônibus vai em uma balsa. Ao chegar em Copacabana, juntamente ao seu guia, pega-se um barco em direção à Ilha.

A Ilha é consideravelmente grande, e para aqueles que tem tempo sobrando, há algumas opções de hospedagem para passar a noite por lá. Eu passei somente parte do dia e, ainda assim, foi maravilhoso. Apesar de estar bem frio, o dia estava lindo, o ceú azul impecável contrastando com o azulão do Lago. Simplesmente magnífico!

3 – Pico do Chacaltaya

Sabe aquele lugar que você acha que nem vai ser tão incrível assim mas você chega lá e acaba chorando de emoção? Pois é, eu poderia facilmente dizer isso sobre a Bolívia inteira, mas especialmente o digo em relação ao Chacaltaya. Este é um dos lugares que se pode visitar partindo de La Paz e, considerando a distância e que os passeios saem bem cedo, é bom reservar um dia à parte para isso. Pensando nisso, eu fiz questão de passar mais um dia inteiro em La Paz, mesmo não tendo grandes expectativas sobre o lugar, e valeu muito a pena!

 

O Chacaltaya é um pico da Cordilheira dos Andes onde já esteve instalada a estação de esqui mais alta do mundo. Hoje esta estação está desativada devido às mudanças climáticas, que fizeram diminuir a quantidade de neve no local ao longo do tempo.

Apesar disso, ainda há neve o suficiente para você conferir uma paisagem completamente diferente da que temos no Brasil. Quanto estive por lá, também dei bastante sorte em relação ao clima, pois ao mesmo tempo em que estava congelante, o céu estava completamente limpo, o que possibilitou visualizar uma paisagem de tirar o fôlego (literalmente, haha)!

Quando eu digo que é de tirar o fôlego é porque o Chacaltaya está nada mais, nada menos do que 5.421 metros acima do nível do mar! Você chega até a antiga estação de carro com o guia e, chegando lá, cabe a você decidir se vai caminhar até o topo ou não.

Agora, imagine uma pessoa que mora no Rio de Janeiro tentando subir até o topo de um lugar como esse. É cansativo, é desgastante e, para evitar complicações, é recomendável fazer a caminhada em passos curtos, o famoso “devagar e sempre”! Eu consegui ir até uma parte, e o que foi de difícil, foi extremamente gratificante. Ao chegar no final, eu simplesmente comecei a chorar de emoção. Não acreditava estar ali, não acreditava o quão bonito era. Foi ali que a Bolívia entrou no meu coração para sempre!

4 – Valle de La Luna

No mesmo dia em que fui ao Chacaltaya, estava incluindo o passeio que iria até o Valle de La Luna, que é um sítio arqueológico localizado em La Paz. Tem esse nome devido à sua formação rochosa, que lembra o solo da Lua.

O pequeno vale está situado na parte baixa de La Paz, e a diferença de temperatura chega a ser gritante. Se no Chacaltaya a vestimenta era para neve, no Valle eu acabei arrancando todas as blusas de frio, de tanto calor.

O passeio pelo Valle de La Luna é bem curto, mas vale a pena a visita, já que a estrutura das formações rochosas é muito diferente de qualquer coisa que eu já tenha visto. A paisagem como um todo é bem bonita, sendo mais uma das surpresas que a natureza boliviana nos reserva!

5 – Salar de Uyuni

Não podendo estar de fora do seu mochilão pela Bolívia, o Salar de Uyuni é, sem dúvida, o lugar mais conhecido e procurado pelos viajantes que se aventuram neste país tão querido. E não é para menos: ele é considerado a maior planície de sal do mundo e está uma altitude de 3.656 metros acima do nível do mar.

Os passeios para o Salar saem da cidadezinha que dá nome ao mesmo, Uyuni, localizada ao sul da Bolívia, quase na fronteira com o Chile. Os valores variam muito de agência por agência, então, vale dar uma pechinchada de leve. Em média, paga-se de 400 a 700 pesos bolivianos (+ou- 200 a 400 reais) para visitar o deserto em um tempo razoável.

Os tours variam em número de dias, e o ideal é que você separe de 3 a 4 dias no Salar para ter uma experiência mais completa. Os tours incluem, no geral: um transporte 4X4, hospedagem em hotel no deserto (de sal!) e alimentação 4 vezes ao dia (café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar).

No tour mais completo, alguns dos lugares que você poderá conhecer durante sua passagem por lá são: Cemiterio de Trens, a Isla Pescado, o Vulcão Ollagüe, a Árvore de Pedra, a Laguna Colorada, os Geiseres Sol de Mañana e a Laguna Blanca e Verde. Cada paisagem sensacional que parece uma pintura de tão incrível!

No deserto faz muito frio, muito mais frio do que no restante dos lugares que você conhecerá no seu mochilão. As temperaturas à noite no Salar podem chegar aos incríveis -20ºC, o que é bem pesado para um brasileiro. Por isso, recomenda-se fortemente levar alguns itens para o passeio, tais como: casaco corta vento, manteiga de cacau, protetor solar (o sol é forte na parte da manhã), luvas, gorros e meias de boa qualidade e cachecol, bem como peças de segunda pele. Estar bem quentinho e confortável durante o passeio ajuda a aproveita-lo melhor!

O Salar de Uyuni é um cartão postal único no mundo e por isso você também tem obrigação de inclui-lo em seu roteiro pela Bolívia.

Conhece mais algum lugar imperdível na Bolívia? Conta pra gente!

Comentários

Comentários

Advogada, apaixonada por viagens, praias, trilhas e fotografia. Sempre em busca de um novo destino, de mochila nas costas e vontade de ganhar o mundo!



4 thoughts on “Mochilão na Bolívia: 5 lugares que você DEVE incluir no seu roteiro!”

O que achou desse post?


%d blogueiros gostam disto: