Ilha de Paquetá: o paraíso a uma barca de distância

Ilha de Paquetá: o paraíso a uma barca de distância

Localizada na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro , a Ilha de Paquetá faz parte do bairro carioca Paquetá, que abrange também outras pequenas ilhas. Mas, apesar de ser um bairro de cidade grande, o clima por lá é outro, completamente diferente. A Ilha de Paquetá é uma ótima opção para aquele dia que você quer fazer um passeio bem tranquilo.

Para chegar até a ilha, é preciso pegar a barca na Praça XV, no Centro do Rio. A Praça, por sinal, foi revitalizada com as obras do Porto Maravilha e está muito bonita e segura atualmente, contando diariamente com o auxílio da operação Centro Presente. Nossa recomendação é que cheguem com antecedência, pois os intervalos são longos. Fomos num sábado e combinamos de pegar a barca de 11h30, mas metade do grupo chegou na hora exata e não puderam embarcar, por isso foi preciso esperar a barca das 13h. A viagem de barca dura em torno de 70 minutos, e a passagem custa R$5,90, ou R$5,00 no Bilhete Único.

Logo em frente ao terminal de barcas em Paquetá, há um mapa bem grande da cidade com todos os pontos de interesse e praias marcados, o que ajuda muito! Nossa primeira parada foi na Paróquia Senhor Bom Jesus do Monte, datada originalmente de 1763.

 

Seguindo pela Praia dos Tamoios, com uma vista incrível e muita tranquilidade, avistamos também o famoso baobá com três metros de diâmetro, apelidado de “Maria Gorda” e tombada por um decreto de 1967. Muitos turistas param para tirar fotos e também beijar a árvore, pois há uma lenda que diz que isso traz sorte. Existe, inclusive, uma placa que diz “Sorte a longo prazo… a quem me beija e respeita. Mas sete anos de atraso… a cada maldade a mim feita.”

Depois de algumas paradas para fotos em lugares bonitos e de admirar a vista da praia, nos direcionamos para a Praia da Moreninha, famosa pelo romance “A moreninha”, de José de Alencar, uma praia pouco movimentada e com ondas tranquilas, ótima para aproveitar um dia de sol. Ao final da praia, encontra-se também a famosa Pedra da Moreninha, um dos locais mais procurados por turistas.

Se você está a procura de um local pra relaxar e sair do tumulto da cidade grande sem precisar ir tão longe dela, a Ilha de Paquetá é uma opção excelente! Com clima de interior, sem carros e barulhos, e com muita natureza e história pra contar… Não é à toa que foi refúgio de Dom João VI na época colonial. Nossa indicação é ir bem cedinho para a ilha e aproveitar com calma, para que a volta também seja tranquila e sem perder nenhum pedaço por conta da pressa de pegar a barca pro Rio! Indicamos também o Parque Municipal Darke de Mattos, que não pudemos visitar dessa vez, mas que eu já conhecia, e que conta com trilha, mirantes e um espaço bem amplo para aproveitar.

Ah, esse passeio que fizemos foi aberto ao público e estamos planejando fazer esse tipo de passeio mais vezes! Se você tiver alguma sugestão de lugar para irmos com nossos leitores, fique à vontade para deixar aqui nos comentários ou entrar em contato com a gente pelo Facebook ou Instagram. ♥

Comentários

Comentários

Mulheres tão particulares, com um único objetivo em comum, viver as melhores (e maiores) aventuras já vistas. Juntas ou sozinhas, nós queremos é viver! E compartilhar nossas experiências para que possamos inspirar cada vez mais, outras mulheres.



O que achou desse post?


%d blogueiros gostam disto: