Frida Hostel – uma inspiração praieira da arte e da vida da pintora mexicana Frida Kahlo

Frida Hostel – uma inspiração praieira da arte e da vida da pintora mexicana Frida Kahlo

Já faz algum tempo, que Frida Kahlo virou um símbolo, um grande ícone. Uma mulher forte, exemplo de superação, com sensibilidade aguçada e sentimentos potentes, Frida conquistou o mundo por sua irreverência.

Comecei a me interessar pela história da Frida há alguns anos atrás quando comecei a estudar um pouco mais sobre movimentos feministas. Frida que nasceu em julho de 1907 na casa dos seus pais, conhecida como “La Casa Azul”, em Coyoacán, México, que na época era uma cidade pequena, mas hoje um distrito, viveu uma vida conturbada repleta de muitos desafios, tragédias e otimismo.

Em 2002, com direção de Julie Taymor, foi lançado o filme FRIDA, com protagonismo de Salma Hayek, o filme remonta a tumultuada vida de Frida, seu agitado casamento aberto com Diego Rivera (Alfred Molina), seu companheiro também nas artes e ainda o controverso caso com o político Leon Trostky (Geoffrey Rush). Vale a pena assistir para entender como Frida foi uma mulher de múltiplas facetas, sempre obstinada, intensa, ousada.

Sobre o Hostel

Inspirado nessa destemida mulher, o Frida Hostel traz para Cabo Frio uma nova identidade. Uma perspectiva diferente de tudo o que já nos foi apresentado, promovendo um intercâmbio cultural e mesclando conforto e praticidade o Frida Hostel se preocupa com cada hóspede de forma muito natural o que gera uma satisfação quase que automática.

Não só preocupados com o conforto e bem-estar de cada hóspede, eles se importam ainda com uma cuidadosa decoração escolhida minuciosamente a dedo, onde reutilizam materiais reciclados e implementam tudo aquilo que eles sentem falta em lugares que já visitaram – empreender na área de turismo significa principalmente prestar atenção em cada detalhe de cada viagem e perceber as necessidades de cada viajante e transformá-las em uma solução. E isso, o pessoal do Frida Hostel faz com louvor.

Infraestrutura

O Hostel dispõe de um sistema interessante que permite que os hóspedes transitem tranquilamente, ainda que a recepção funcione apenas de 9 horas as 00 horas. A área comum é bem aconchegante e lembram muito aquelas casas de praia, onde as famílias tiravam os feriados e finais de semana para se deliciar com as maravilhas da região dos lagos. Nessa área comum é possível jogar sinuca, tomar um banho no chuveirão, fazer um churrasquinho, socializar com outros hóspedes. Eles possuem também banheiros anexos, uma TV na recepção um notebook para uso dos hóspedes. Além de Wifi e café da manhã incluso na diária.

Quartos

O Hostel tem capacidade para 32 pessoas e o que impressiona é que antes de virar um hostel, o lugar era uma casa de família, onde a avó da atual proprietária Janaína Manhães levava a família inteira para curtir os feriados na região dos lagos, por isso, existem tantas memórias afetivas naquele lugar. É impossível não se sentir em casa. Higor Manhães, irmão e sócio proprietário também do Hostel diz: “Nos feriados, a família ia para Cabo Frio, eram em torno de umas 40 pessoas e a mãe sempre ficava na cozinha, mas depois de muitos anos nessa grande aventura ela começou a ficar cansada e decidiu se desfazer da casa”, mas Janaina não quis abrir mão do lugar que marcou tanto sua história e decidiu compartilhar suas lembranças com viajantes que buscam um lugar que torne a distância de menor por se parecer tanto com um lar.

Foto: Andrea Azevedo (@varias_viagens)

O hostel possui 6 quartos, sendo 1 compartilhado feminino, 4 compartilhados misto e 1 suíte. Os quartos compartilhados variam de 4, 6 e 8 camas.

Nós ficamos no quarto feminino que possui banheiro próprio, 4 camas e armário. Achei maravilhoso ter uma cortina Blackout no quarto, por que apesar de muitos hóspedes acordarem cedo para conhecer a cidade, sempre tem um ou outro que quer descansar um pouco mais e isso não atrapalha ninguém, muito pelo contrário. A estrutura do quarto em si é muito boa, as camas são espaçosas e resistentes e possuem do ladinho uma tomada e uma luminária o que adianta muito a vida dos viajantes noturnos.

Cozinha + Café da Manhã

Como citei acima, o café da manhã está incluso no valor da diária, mas você pode escolher tirar, eles servem o café das 8 horas às 10 horas, na área comum. E tudo feito com muito carinho, frutas frescas, cafezinho com leite, pão de forma, queijo e presunto. Maura, que também cuida da limpeza é quem faz o café da manhã.

A cozinha do hostel é um chamego a parte, quem estava lá durante a minha estadia viu o meu apego, principalmente com uma xicarazinha de café que é a coisa mais fofa do mundo – vontade de botar num potinho – risos – mas a decoração despojada torna o ambiente muito confortável e o enorme quadro negro nos permite deixar um pouquinho de nós nesse lugar tão acolhedor.

Outras informações

O Hostel aluga ainda toalhas e mantas, e por que mantas? Quem conhece pouco a região dos lagos acredita que lá o Sol brilha 365 dias do ano, o que não é uma falsa afirmação, na maioria dos dias é bem quente, mas quando bate um sudoeste, socorro! Eu já visitei Arraial do Cabo no inverno e QUE arrependimento, então como precaução nunca é demais, fique avisado!

Eles trabalham também com o Workaway e atualmente eles possuem dois voluntários, e estão com vagas abertas, caso tenha interesse, entre em contato!

Localização

O Frida Hostel tem uma ótima localização, a 10 minutos da Rodoviária e do centro de Cabo Frio, o hostel ainda fica perto do Supermercado Extra, que funciona 24 horas, ótimo para quem prefere comprar e cozinhar sua comida economizando assim uma grana significativa. Fica perto também do Morro da Guia, um lugar incrível que dá pra ter uma vista panorâmica do município, em breve falaremos sobre a história dele aqui.

Sobre Frida Kahlo

Frida Kahlo é considerada uma mulher à frente do seu tempo. Ícone do surrealismo e do universo feminino, Frida fez com que sua força fosse perpetuada no tempo. Patriota declarada, comunista e revolucionária, sempre foi apaixonada pela cultura de seus pais e amava tudo que remetesse às culturas mexicanas, característica marcante em sua forma de se vestir e em seu trabalho. Com uma vida repleta de tragédias, a pintura nasce para Frida após o acidente que ela sofreu aos 18 anos, onde foi atravessada por uma barra de ferro, com várias fraturas, inclusive na coluna vertebral, sua mãe coloca um espelho, uma tela e um cavalete à sua frente e Frida fez o seu primeiro autorretrato dedicado a Alejandro que havia o abandonado: “Autorretrato com vestido de Terciopelo”. Sobre sua curiosa determinação em pintar autorretratos, 55 ao todo, que representam um terço de toda sua obra ela justifica dizendo: “Pinto a mim mesma porque sou sozinha e porque sou o assunto que conheço melhor”.

Existem inúmeros artigos sobre Frida Kahlo na internet e escrever sobre o Hostel me lembrou do quanto eu admiro a força dessa mulher! Quem sabe eu ainda não escreva sobre a história dela que é tão inspiradora?

Contato

Facebook: https://www.facebook.com/FridaHostel/
Instagram: https://www.instagram.com/fridahostel/
Site: https://www.fridahostel.com
Telefone: 22 996213400
Endereço: Rua Jose Gomes da Silva, 94 – Cabo Frio/RJ

Comentários

Comentários

Cami Santos, mãe da Clara, carioca com alma de cigana, ariana dos pés a cabeça, 22 anos. Estudante de Jornalismo, feminista negra interseccional, escritora e apaixonada por moda, viagens, fotografia e música.



1 thought on “Frida Hostel – uma inspiração praieira da arte e da vida da pintora mexicana Frida Kahlo”

O que achou desse post?


%d blogueiros gostam disto: