Foz do Iguaçu | Muito além das Cataratas

Foz do Iguaçu | Muito além das Cataratas

Em junho eu fiz minha primeira viagem sozinha pelo Brasil e antes de embarcar ouvi as mesmas coisas da minha família: viajar pelo Brasil é perigoso, ainda mais para uma moça da tua idade e sozinha. E assim que consegui juntar meu suado dinheiro e com uma forcinha de uma amiga gringa (Louisa Ich liebe dich ♥) não tive dúvidas: comprei minhas passagens, fiz meu cronograma de viagem e fui!

E foi uma viagem sensacional! Fiquei hospedada na casa da Gabriella que me recebeu através do Couchsurfing, e isso só fez minha viagem ser ainda melhor. porque nada melhor do que ter ajuda de pessoas locais para conhecer a cidade Só tenho a agradecer pelos dias maravilhosos que passei na casa dela com sua família super gente boa ♥

img-20160608-wa0003

 

1° dia de viagem

Cheguei em Foz e sai correndo pelo aeroporto pra pegar minha mala e ir correndo para o Parque Nacional ver as tão famosas Cataratas no Iguaçu. O Parque aonde ficam as Cataratas fica MUITO perto do aeroporto, então vale super a pena ir no mesmo dia da sua chegada visitar essa preciosidade. No próprio aeroporto tem um ponto de ônibus que leva às Cataratas, só não esqueça de confirmar com o motorista se o ônibus está indo para o sentido Parque Nacional. E quanto a sua mala? Não se preocupe, o Parque possui um sistema de lockers com mais de 50 armários em que você paga uma taxa bem em conta e pode deixar sua mala lá por um dia inteirinho.

O Parque Nacional do Iguaçu é lindo demais, dá vontade de passar o dia todo apreciando aquelas maravilhas. Tem várias opções de divertimento por lá, desde trilhas até o famoso passeio de Macuco Safari, que é basicamente um bote que entra dentro das Cataratas e você fica toda molhada (e custa em média R$200 por pessoa). Como fui no inverno e estava frio demais, optei por não fazer o passeio de bote e nem as trilhas pois não estava com roupas adequadas para isso.

O ônibus que você pega na entrada faz várias paradas durante o caminho, assim você escolhe o tipo de atividade que quer fazer e desce nela. Decidi por descer um caminho que demora cerca de uns 20min a pé até o início das quedas d’água. E o passeio pelo caminho foi lindo demais.

Lá perto das quedas d’águas tem restaurante, lojinha e uma loja de fotos, com fotógrafos para tirar fotos em um valor relativamente caro (R$50 duas fotos) mas para quem tá viajando sozinha e quer uma foto linda, vale a pena.

Leve capa de chuva! Repetindo: não importa se quando você for esteja um calor de 40º leve capa de chuva pois lá em baixo você não consegue ver as Cataratas sem se molhar toda.

20160604_130834

Depois de ter conhecido as Cataratas e com minhas malas guardadas no locker desde cedo, fui logo para o Parque das Aves que é praticamente em frente ao Parque Nacional. O lugar é um espaço bem amplo e com os mais diversos tipos de aves, boa parte delas vivem soltas pelo Parque e fazem pose para fotos, como essa aí embaixo. Ou no caso de outros turistas, resolvem subir na cabeça deles hahaha

20160604_151951

 

2º dia de viagem

Se você está pensando que Foz se resume às Cataratas e ao Parque das Aves… amiga você tá muito enganada. A cidade possui uma diversidade cultural imensa e é lindo de ver isso retratado nos mais diversos lugares da cidade.

Eu visitei um Templo Budista chinês e fiquei encantada com o tamanho das estátuas e arquiteturas daquele lugar. É como se fosse um imenso jardim, com várias estátuas representando deuses da cultura budista. É mágico.

Aviso logo que as lembrancinhas são lindas e bem temáticas, mas que eles só aceitam pagamento em dinheiro 🙁

A entrada é gratuita e na porta tem um fotógrafo que tira fotos suas assim que você entra. Custa R$10 e achei uma graça.

necam

Continuando com o clima de diversidade cultural, fui visitar a maior Mesquita Muçulmana do Brasil. A arquitetura dela é linda, e caso você queira dar uma espiada dentro da mesquita tem que cobrir o cabelo e o corpo com os lenços tipicamente muçulmanos, eles são emprestados na porta de entrada à Mesquita e devem ser devolvidos na saída. Se você nunca tinha visto um lugar desses por dentro, é bem curioso, pois o lugar é bem amplo e há poucos objetos, nessa religião/cultura eles oram no chão então quanto menos objetos por perto, mais pessoas podendo orar em direção a Meca .

 

necam2

E pra finalizar esse dia, conheci o Marco das Três Fronteiras, um lugar super importante para a história da cidade. Lá é o único ponto de Foz que você pode observar ao mesmo tempo território brasileiro, argentino e paraguaio. Observe que o Marco do Paraguai não é do mesmo formato que o do Brasil e o da Argentina, e tem toda uma super história por trás disso, vale a pena estar acompanhada de uma guia para entender um pouco melhor o local.

20160607_143520

3º dia de viagem

COMPRAS NO PARAGUAI! MUITAS COMPRAS! Desculpem o caps lock mas é que não consigo conter a empolgação ao lembrar do meu dia de compras em Ciudad Del Leste. O dólar está caro? Sim. Vale a pena ir lá mesmo assim? Com certeza! Algumas lojas da cidade vendem os produtos todos com preço em reais, ou seja, compensou muito mais ir nessas lojas do que nas lojas que vendem em dólar.

Não levei nenhum eletrônico para lá porque me fizeram tanto terror psicológico sobre ‘o perigo de fazer compras no Paraguai sem estar com tour e bla bla bla’ que fiquei com muito receio e por isso não tenho fotos. Mas vou ser bem sincera, foi super tranquilo, não passei por problema algum. É claro que como qualquer cidade no Brasil e no mundo, você deve andar sempre com cuidados, afinal você não pertence à aquele local e as pessoas percebem isso e talvez alguém queira tirar proveito disso. Em Foz você pode pegar um ônibus que te deixa bem na Ponte da Amizade, e atravessar a fronteira entre Brasil e Paraguai andando tranquilamente. Demora uns 10 minutos e ninguém para pra te perguntar nada tanto na ida quanto na volta, inclusive quando você passa perto da aduana. Eles estão mais preocupados com as pessoas que vão de carro, então vá a pé assim evita de passar sufoco e revista policial.

 


Minha opinião sobre o que vale a pena comprar lá: eletrônicos (tem uns que valem super a pena, tipo power bank pra carregador portátil), mochilão (metade do preço que no Brasil e ainda por cima com tamanho maior), brinquedos (comprei pra crianças e pra mim porque não resisti) e coisas em geral como lanternas, shampoo e roupas. Teste TODOS os produtos antes de pagar, porque o produto pode estar com defeito e eles não aceitam reclamação depois.

Vale a pena passar um dia todinho lá. No pequeno caos que aquela cidade parece ao você chegar, você acaba gastando muito mais tempo do que pensaria que iria passar lá. Ah, e toda hora algum paraguaio vai te oferecer meias na rua. Se você conversar com o cara, a oferta inicial que era de R$15 sai por R$5 ou até menos. Eu só não comprei porque o cara foi abaixando tanto o preço que eu achei que ele tava de sacanagem com a minha cara, mas depois minha amiga disse que ele realmente tava falando sério nos preços.

4º dia de viagem

No meu último dia de viagem fui conhecer à Hidrelétrica de Itaipu, e recomendo fervorosamente comprar tudo pelo site adiantado porque as filas são bem grandes e você já tendo comprado os ingressos tem uma fila exclusiva para retirada de compras online.

Tem vários passeios dos mais diversos tipos para se fazer lá dentro, eu fiz três e recomendo: Ecomuseu, Visita Panorâmica e passeio de barco no porto Kattamaram.

Retirando seus ingressos na bilheteria, é só solicitar à uma das moças no balcão de informações que você precisa de transporte para te levar ao Ecomuseu e eles providenciam na hora, gratuitamente. O Ecomuseu fica localizado na rodovia bem antes da Hidrelétrica, mas os ingressos tem que ser retirados na bilheteria principal.

Vale a pena conhecer esse museu porque ele conta a história desde que pensaram em criar a Hidrelétrica, até a contrução, projetos e como tudo isso gerou milhares de empregos na cidade. Saber a história do lugar é fundamental para se apaixonar ainda mais por ele.

20160605_114426

Depois fui fazer a visita panorâmica e por muita, mas muita sorte mesmo, consegui estar presente em um dos dias do ano que é possível observar água no Mirante do Vertedouro (ele passa a maior parte do ano fechado, então você só vê a grande estrutura).

Essa visita mostra a você o lugar de ponta a ponta, e tem uma guia a bordo acompanhando, explicando cada ponto e tirando suas dúvidas e curiosidades. E a Hidrelétrica conseguiu superar minhas expectativas: é muito maior do que eu pensava.

20160605_125317

Meu último passeio foi o de Kattamaram. Eu dei muita sorte porque no horário que eu escolhi (o penúltimo antes do pôr do sol) a embarcação estava praticamente vazia. Era somente eu, a tripulação, e um alemão que fiquei amiga, tiramos fotos um do outro e conversamos bastante. Na entrada do barco te oferecem uma bebida típica de graça. E vale a pena ver a paisagem e a vista do segundo andar. Ah, e o comandante da navegação sempre deixa as pessoas tirarem foto fingindo que tão dirigindo e ainda por cima empresta um chapéu de marinheiro, não perca a oportunidade!

Eu adorei a experiência e com certeza iria repetir, mas dessa vez com pôr do sol porque fiquei com gostinho de quero mais desse lugar.

necam1

E pra finalizar, na volta pra casa essa vista das Cataratas do avião não tem preço. Vendo essa vista me senti tão realizada que nem pude acreditar que um dos meus sonhos de 2016 tinha acabado de se realizar. Que consegui me virar sozinha, fazer tudo que eu queria e ainda por cima teria recordações de uma bela viagem no sul do país. Acreditem sempre no sonho de vocês, juntem seu dinheiro e o realizem, te garanto que não há sensação melhor no mundo do que essa.

20160608_131933

Dicas úteis sobre a cidade de Foz do Iguaçu:

  1. Tem ônibus na cidade para todos os pontos turísticos que foram citados nesse post.
  2. O melhor lugar para pegar ônibus pela cidade é no Terminal de Ônibus no Centro, na frente há uma cabine de informações turísticas e eles vão te ajudar. E se tiver fechado por conta do horário, pergunte para alguém que está esperando o ônibus. O pessoal na cidade está sempre disposto a ajudar as turistas e são bem prestativos.
  3. Os nomes dos ônibus são bem indicativos e vem com o número, seguido do nome do ponto turístico, por exemplo: 999 Templo Budista. Isso facilita muito para não se perder.
  4. Há poucas lojinhas de souvenirs pela cidade e todas estão localizadas na Av. Brasil perto do Terminal de Ônibus. Vale a pena comparar o preço entre elas.
  5. Não vale a pena pegar táxi na cidade porque os ônibus te deixam em uma porção de lugares, a não ser que seja a noite, que aí recomendo pegar o táxi.

Preços das entradas nas atrações:

A maioria delas oferece ingressos inteira e meia para estudantes e idosos, ou desconto para brasileiros, fica aqui a listinha com os links já redirecionados para os valores, é só clicar.

Cataratas do Iguaçu – http://www.cataratasdoiguacu.com.br/parque-nacional-do-iguacu/sobre-o-parque

Parque das Aves – http://www.parquedasaves.com.br/pt/informacoes.html

Marco das Américas http://www.marcodasamericas.com.br/tabela-de-ingressos

Comentários

Comentários

Luiza Helena, carioca de 19 anos tão apaixonada pelo Rio de Janeiro que se tornou guia de turismo. Praticante de tutoriais de 'Faça Você Mesma', feminista, sagitariana e boêmia, não consegue ficar muito tempo sem viajar, conhecer novas pessoas e ter experiências únicas por esse mundão!



6 thoughts on “Foz do Iguaçu | Muito além das Cataratas”

O que achou desse post?


%d blogueiros gostam disto: