Embalse el Yeso, Cajón del Maipo – um lugar incrível para conhecer no Chile

Embalse el Yeso, Cajón del Maipo – um lugar incrível para conhecer no Chile

Quando vi as fotos desse lugar na internet pela primeira vez, eu não tive dúvidas de que Cajón del Maipo seria o ponto alto da minha viagem ao Chile. Escolhi o dia do meu aniversário, em novembro, para fazer o tour, e com esse cenário deslumbrante a comemoração foi ainda mais incrível!

Cajón del Maipo está a mais ou menos 2h30 de distância de Santiago. A região fica aos pés da Cordilheira dos Andes e abriga, dentre outras atrações, o Embalse el Yeso, uma das represas de água que abastece a capital. O local está se tornando cada vez mais popular entre os turistas, principalmente os brasileiros, que se encantam com suas montanhas nevadas e águas verde esmeralda.

 

Por ser relativamente perto de Santiago, é comum que os turistas façam um bate volta até Cajón del Maipo e a oferta de tours é grande. Algumas pessoas optam por fazer o passeio de carro por conta própria, e eu até cheguei a pensar nisso, mas desisti quando soube que alguns trechos da estrada são bem difíceis de percorrer. Acabei fechando com a queridíssima brasileira Bruna, do @Viagem_Chile que foi super prestativa, além de ter feito um desconto irrecusável. E adivinha só? LEITORXS DO NA ESTRADA COM AS MINAS TEM DESCONTO! Confere esse babado no fim do post.

Então, você quer ir pra Cajón? Se prepara para acordar cedo! O tour busca o pessoal em uma van por volta de 6h, cada um no seu hotel. A minha van só tinha brasileiros, então já dá para imaginar a farra que fizemos durante todo o percurso. Com todo mundo embarcado, seguimos para San José del Maipo para uma paradinha básica, pois no Embalse não há estrutura como banheiro, água ou venda de lanchinhos. Então não deixe de tomar um café e aproveite para bater um papo com o dono do local – que também é brasileiro!

De lá, seguimos pela estrada de terra e cheia de curvas, e foi aí que eu me dei conta de que fazer o tour com uma agência é a melhor opção. Dirigir lá não é para amadores! O trajeto pode ser bem perigoso, e imagino que no inverno, a neve torne tudo ainda mais complicado.

No caminho, você vai perceber algumas placas indicando que a região é uma zona de perigo vulcânico. Nosso guia no tour nos contou que o Chile está no chamado Cinturão de Fogo do Pacífico. O país tem mais de 2000 vulcões e alguns deles ainda são ativos, como o vulcão San José. #medo

 

Depois de aproximadamente 2h, enfim é possível avistar Embalse el Yeso! A parada no local é de uma hora, para fotografar e admirar esse visual de encher os olhos. Não há nada mais para fazer por lá, mas eu garanto que você não vai querer parar de tirar fotos em uma tentativa doida de registrar essa vista incrível para sempre.

Muitos tours fazem o mesmo roteiro no mesmo horário, então sempre vai ter bastante gente disputando um cantinho para fazer a selfie perfeita. Tenha paciência e fique tranquilo, afinal o lugar é fotogênico de praticamente qualquer ângulo!

 

Depois das fotos, bate aquela fominha… é hora de procurar a sua van, e os guias já terão preparado uma mesa com quitutes e muito vinho para todos! Essa é uma prática comum a todos os tours, mas eu juro que a nossa mesa era a mais gostosa de todas 😀 E foi ali, ao redor dessa mesa, tendo um visual lindo como cenário e com um monte de brasileiros que eu tinha acabado de conhecer cantando ‘parabéns pra você’ que eu comemorei meus 35 anos de vida – foi, sem sombra de dúvida, um aniversário inesquecível!

 

Algumas informações:
– Quanto mais próximo do inverno, mais nevadas estarão as montanhas. Porém, as chances de encontrar as estradas fechadas por conta da neve também são maiores. As fotos que você vê nesse post são do Embalse no fim de novembro.
– Use protetor solar – recomendação para a vida, mas ainda mais importante lá, porque você não vai ter nenhuma sombra para se abrigar.
– Mesmo no calor, leve um casaco, pois lá venta bastante.
– No Embalse não tem sinal de telefone ou acesso a internet, assim como em boa parte do percurso até lá, então você vai ficar algumas horas desconectado do mundo. É bom avisar, assim ninguém fica preocupado.
– Leve celular bem carregadinho, pilhas e baterias de câmera, pau de selfie, tripé… Você vai querer tirar MUITAS fotos! Alguns tours oferecem ainda a opção de fotografar você durante o passeio e depois vendem as fotos: se te interessar, se informe diretamente com a sua agência.
– O preço dos tours varia de agência para agência – calcule algo em torno de $30000 a $50000 (pesos chilenos) por pessoa. Maaas como a gente AMA um desconto, a Bruna disponibiliza o tour por $23000 (pesos chilenos) para quem disser que leu esse post aqui no blog! Você pode entrar em contato com ela por direct no Instagram @Viagem_Chile ou por Whatsapp +56 9 4522 9890.




Se você estiver pensando em ir ao Chile, não deixe de incluir Cajón del Maipo no seu roteiro!

VEJA TAMBÉM: O QUE FAZER EM SANTIAGO NO VERÃO

Comentários

Comentários

34 anos de estrada, adora se perder por aí, mesmo com um mapa debaixo do nariz. Vegetariana, pesquisadora e eterna curiosa do mundo.



O que achou desse post?


%d blogueiros gostam disto: