Brasil Entretenimento Espírito Santo Na Estrada com as Minas

CONHECENDO A FÁBRICA DE CHOCOLATES GAROTO

Quem nunca sonhou ver de perto o lugar onde nasce o chocolate? Em Vila Velha, no estado do Espírito Santo, é possível conhecer mais sobre a produção dessa delícia no Chocotour, uma visita guiada aos bastidores da fábrica da Garoto. Na minha opinião, esse é um programa que não pode faltar no roteiro de quem é chocólatra assim como eu, e esse post tem um monte de informações para você planejar sua visita.

fui sem agendar o tour antes e tive que voltar outro dia, mas aproveitei para tirar fotos

 

Para começar, o tour precisa ser agendado antes pelo site. Não recomendo tentar ir na cara e na coragem: nos finais de semana tem bastante movimento de turistas e durante a semana tem muitas turmas escolares. É melhor escolher com calma no site o dia e o horário que for melhor para você.

No dia do tour vá preparado, pois a Garoto é muito rigorosa com os requisitos para a visita. A roupa exigida para quem vai fazer o tour é camiseta de manga (curta ou longa, só não vale regata), calça comprida e sapato fechado. Sapatilha não entra, porque deixa o peito do pé à mostra. Eu cometi esse erro e tive que alugar um par de ‘botinas’ lá mesmo por R$ 5 para poder entrar.

Essa etapa do tour é cheia de regrinhas e tem gente que desiste aqui mesmo. São muitos procedimentos, mas todos muito importantes, já que estamos entrando em uma fábrica de verdade, e não em uma simulação. Todo cuidado e higiene é fundamental, afinal esse é o chocolate que iremos comer mais tarde, não é?

Primeiro você deixa todos os pertences em um armário: bolsa, celular (isso mesmo, nada de fotos lá dentro), acessórios. Depois, você assiste um filminho explicando como se portar dentro da fábrica e recebe o seu “uniforme”: jaleco, touca, velcro para prender a barra da calça, fones de ouvido, higienizar as mãos. Ufa! Enfim é hora de começar o tour.

Eu tive a sorte de ir em um dia de semana sem movimento, então o tour foi “particular”. A guia Poliana foi muito simpática e atenciosa, sempre parando para perguntar se eu tinha alguma dúvida. Foi legal ver a empolgação dela e da grande maioria dos funcionários, a impressão que fica é que o pessoal realmente gosta de estar ali. Será que é porque a fábrica tem diversas salinhas com café e bombons à vontade para quem trabalha lá? Fica a dúvida… 🙂

Dentro da fábrica, a visita se torna bem explicativa, quase técnica – mas para quem gosta do assunto, não é entediante não. A guia explica tudo sobre o processo de fabricação em todas as suas etapas, desde o início com as tubulações que recebem o chocolate, a fabricação dos bombons parte por parte: as casquinhas de wafer do recheio do Serenata de Amor, os recheios diversos, a cobertura de chocolate. Você vai ver os bombons sendo embalados um a um e a montagem das caixinhas, tudo sendo feito na hora, ali na sua frente e acompanhado de um cheirinho delicioso de chocolate por todos os lados.

Uma curiosidade: o único dentre os muitos bombons da caixinha que você não vai poder ver sendo fabricado é o Baton, que tem seu formato cilíndrico patenteado e é exclusividade da Garoto, e por isso, somente alguns colaboradores específicos da empresa podem entrar no local onde ele é feito. #mistério

Como se trata de uma fábrica, a coisa é bem vida real mesmo e é normal que algumas máquinas estejam paradas para limpeza ou manutenção. No meu caso, fiquei sem ver como é feita a “bola” que recheia o Serenata de Amor. Mas em compensação, tive um super privilégio: no dia do meu tour, estavam sendo fabricados os dois bombons novos, que ainda serão lançados e estarão nas caixas amarelinhas em breve!




Depois de conhecer a fábrica, você é levado para a sala de degustação, com o único objetivo de perder a linha comendo todos os 14 bombons que compõem a caixinha da Garoto. Sim, meu caro, você pode comer à vontade! É ou não é muita felicidade? Lá, você também pode tirar uma foto que será publicada depois na página do Facebook da Garoto.

No Chocotour está incluída também a visita ao Museu da Garoto. Lá, você poderá ver fotos antigas do fundador da Garoto e da fábrica bem no início de tudo, as embalagens antigas dos produtos, sentir saudade das guloseimas da infância (lembra dos caramelos de leite?) e assistir aos comerciais antigos que fizeram sucesso na TV. E no final da visita, você ganha uma foto que é tirada na hora mesmo e revelada para você levar para casa de lembrança, além de uma mini caixinha com bombons.

painel com propagandas antigas da Garoto, já na saída do museu – dentro dele, não pode fotografar

 

O passeio é finalizado na lojinha da Garoto, é claro. Os chocolates não têm preços muito diferentes dos que encontramos em qualquer outro lugar, mas uma vantagem é a de vender bombons a peso, então você pode se empanturrar do seu bombom preferido em vez de esperar que ele venha na caixinha – não me julgue, comprei uma quantidade absurda do meu amado Crocante <3 Lá você também encontra alguns produtos diferentes, como canecas, camisetas, toalhas, almofadas… Vale para quer comprar um presente ou levar uma lembrança para casa.

a lojinha amarelinha cheia de tentações e preços não muito tentadores

 

Mais algumas informações…

– O Chocotour tem duração de 1h30 a 2h e custa R$ 25 por pessoa (preço em maio/18), com a visita ao Museu já incluída. Você agenda no site, mas paga na hora. Chegue no tour com no mínimo 15 minutos de antecedência.

– Você pode fazer somente a visita ao Museu (fora do Chocotour) se quiser. Essa visita não precisa ser agendada com antecedência e não tem exigência de vestuário. A entrada custa R$ 5 por pessoa.

– Se você for de carro, o estacionamento é gratuito para quem visita a fábrica, seja para fazer o tour, conhecer o museu ou fazer compras na lojinha.

E você, já conhece a fábrica da Garoto? Ficou com vontade de conhecer? Conte para a gente aqui nos comentários!

Comentários

Comentários

Amanda Monteiro

34 anos de estrada, adora se perder por aí, mesmo com um mapa debaixo do nariz. Vegetariana, pesquisadora e eterna curiosa do mundo.

«

»

O que achou desse post?