5 dicas para aproveitar Nova York sem gastar tanto

5 dicas para aproveitar Nova York sem gastar tanto

Nova York é uma cidade que habita os sonhos de milhares de brasileiros, não é mesmo? E não é a toa: a terceira cidade mais populosa do mundo é realmente incrível e nunca para, e agrada a diversos perfis com suas atrações e sua diversidade. Se você faz parte desse enorme grupo de mulheres que sonha em conhecer a Big Apple, esse post pode te ajudar a aproveitar a cidade e ainda economizar um dinheirinho, o que não dá pra dispensar em tempos de crise, né? hehe

 

1. Aproveite os museus com “pay what you wish” e dias gratuitos

Existem muitas opções culturais na cidade e você provavelmente vai querer visitar os museus mais famosos, né? Uma ótima dica é aproveitar os museus que funcionam no esquema “pay what you wish” (pague o quanto desejar), pois eles possuem um valor sugerido para o ingresso, mas é você quem escolhe quanto pagar! Se estiver com pouca grana, você pode pagar apenas 1 dólar, por exemplo. O preço vai ficar a seu critério, você pode pagar mais se achar que o que é apresentado no museu vale a pena. O Metropolitan Museum of Art e o American Museum of Natural History funcionam dessa forma! A exceção no segundo é para visitar as atrações especiais (eu acabei pagando pelo ingresso que dava direito a elas porque não queria perder). No Guggenheim Museum, você paga o que quiser todo sábado, a partir das 17h45. Ah, e o MoMA é gratuito toda sexta depois das 16h, viu? Fica cheio, mas vale a pena! Eu encontrei esse site aqui, que lista todos os museus com gratuidades ou que você escolhe o quanto pagar. Vale a pena pesquisar e economizar nesses passeios!

Dica extra: separe umas boas horas do seu dia pra visitar os dois primeiros museus que eu citei, tá? Eles são enormes e há grandes chances de você não conseguir visitar tudo!

2. Compre com antecedência seu ingresso para a Estátua da Liberdade

Existem 3 tipos de ingressos para a estátua mais famosa dos Estados Unidos, o simples, o que dá acesso ao pedestal da estátua e o que dá acesso à coroa. O ideal é reservar os ingressos antecipadamente pela internet, principalmente porque os dois ingressos que dão direito a entrada no interior do monumento são limitados e esgotam muito rápido! O preço compensa bastante – o ingresso mais simples custa o mesmo que o com pedestal, e o ingresso com a coroa custa apenas 3 dólares a mais -, então corra pra conseguir! Se possível, compre com três a quatro semanas de antecedência. Ah, e não deixe pra ir no final do dia, para aproveitar também a visita a Ellis Island (a ilha da imigração americana). Tenha em mente que você vai passar um bom tempo em filas até entrar no ferry!

3. Compre um cartão de transporte

Você provavelmente vai utilizar bastante o transporte público durante a sua viagem, e os cartões de transporte são ótimos para economizar. Se for ficar poucos dias, o melhor é o Weekly Pass, que vale por 7 dias e custa 31 dólares. Considere que cada passagem de metrô custa 3 dólares e que você provavelmente vai usá-lo muitas vezes por dia e um simples cálculo já mostra que vale muito a pena! Para entender melhor sobre os diferentes tipos de passes disponíveis, visite esse site (em inglês).

4. Procure ficar em Manhattan

Pode parecer uma dica boba, mas é em Manhattan que as coisas acontecem, e a variedade de hoteis, hostels e etc. é bem grande. Ficar por lá vai economizar tempo e possivelmente dinheiro com transporte. É claro que você pode optar por se hospedar em outra das cinco regiões (chamadas boroughs), já que todas têm suas particularidades, mas se não tiver nenhum motivo em especial e quiser visitar os principais pontos turísticos, Manhattan é mais certeiro. (E barulhento, eu aviso logo…)

5. Você pode assistir a um espetáculo da Off-Broadway ou conseguir ingressos no TKTS

Se você não quer perder os famosos musicais durante sua viagem, mas também não quer ficar pobre comprando um simples ingresso, existem duas opções: os espetáculos da Off-Broadway, que podem não ser os mais famosos, mas continuam sendo super produções e com preços menores, e são apresentados em teatros menores que os da Broadway, ou tentar a sorte num estande da TKTS, que disponibiliza ingressos com descontos de até 50%. Não é possível saber quais ingressos estarão com desconto, então você vai ter que ir lá no dia mesmo e ver o que te interessa. Uma dica: o estande mais famoso fica bem na Times Square, então é válido aproveitar a visita, mas se prepare para a fila.

Bônus: City Pass vale a pena?

Muito usado por turistas, o City Pass é um talão de ingressos pra serem usados nas atrações turísticas mais famosas da cidade. Por um preço único, você garante o acesso a 6 atrações (há também a opção do C3, que dá direito a 3 atrações). No entanto, considerando a primeira dica dessa lista, o passe pode não valer a pena, pois ele inclui três museus em que você paga o quanto desejar (considere também que, se você for ao Empire State Building, você provavelmente não irá ao Top of the Rock, já que são duas atrações bem semelhantes). Por isso, faça as contas. Se você fizer uma simulação pagando 1 dólar em cada “pay what you wish”, gastará 79 dólares no total. Se pagar 5 dólares em cada, gastará 91, e o passe custa 116 dólares. Eu optei por não adquirir o City Pass! Se você quiser conhecer mais sobre essa opção, clique aqui.

Espero que esse post tenha sido útil para você que está planejando sua viagem para Nova York, ou que tem vontade de conhecer a cidade mas ainda não começou a se planejar. Aliás, se quiser umas dicas pra economizar dinheiro pra viajar, nós falamos sobre isso num post recente, basta clicar aqui pra ler!

Ah, e se tiver interesse em saber mais sobre a cidade, você pode ler o meu diário de viagem para Nova York, que está dividido entre parte 1, parte 2 e parte 3. 🙂

Comentários

Comentários



1 thought on “5 dicas para aproveitar Nova York sem gastar tanto”

O que achou desse post?


%d blogueiros gostam disto: