Correspondentes Mendoza

Parque de La Aventura: Uma experiência inesquecível em meio às montanhas

Sabe aqueles lugares que só de ler o nome já nos gera grandes expectativas? Assim aconteceu comigo quando ouvi falar do Parque de la Aventura!
Eu havia ido passar o feriadão da Semana Santa na Argentina com meu namorado, que mora lá. A ideia era ir até a província de Mendoza, pois havíamos ouvido falar que próximo a uma pequena cidade chamada San Rafael, numa região chamada Valle Grande, seria o lugar perfeito para o que estávamos querendo: turismo de aventura!

Chegamos em San Rafael e procuramos as agências de turismo que ofereciam atividades como trekking, tirolesa, rapel, mountain bike… Até que encontramos a agência Risco Viajes, que nos ofereceu tudo isso em um único lugar, um parque dedicado exclusivamente às atividades outdoor. O parque havia sido inaugurado a apenas dois meses, então era uma novidade na região. Óbvio que nos animamos e quisemos conhecê-lo! Combinamos de estar no domingo, na porta da agência, onde uma van nos levaria em grupo até o parque. Dentro da van, duas moças se apresentaram como Florencia e Macarena, elas seriam nossas instrutoras durante todas as atividades que faríamos no decorrer do dia.

Já no caminho a gente vai se encantando com a beleza da região, mas foi chegando ao parque que eu realmente fiquei impressionada. Um complexo turístico cravado no meio daquela paisagem, rodeado de colinas, e com uma excelente infraestrutura.

A primeira coisa que me chamou atenção assim que cheguei foi a piscina, fiquei maravilhada com aquele visual! O dia estava lindo, não fazia muito calor, mas estava bem convidativo para dar um mergulho! Aproveitamos que parte do grupo optou por fazer mountain bike, então quem não quis pode ficar na piscina esperando até a hora da próxima atividade.

Não é permitido comer nem beber na área da piscina, mas próximo a ela está a lanchonete, onde são vendidos refrigerantes, hambúrgueres, batata frita, deliciosas empanadas típicas da Argentina, entre outras delícias. Em volta há vários pequenos e charmosos lounges, com mesas e bancos em madeira, para as pessoas se sentarem para comer, enquanto conversam e escutam uma agradável música ambiente. Para quem não gosta muito de atividades outdoor, é possível pagar para ficar só aproveitando a piscina. Aliás, na página do parque, que eu vou deixar o endereço aqui embaixo, tem os preços das atividades feitas por separado e pacotes também, e achei os preços bastante justos.

Depois de curtir a piscina e comer algo, chegou a hora de colocarmos os equipamentos necessários para fazer as atividades que tanto queríamos! Munidos de capacete e demais equipamentos de segurança, seguimos as instrutoras Florencia e Macarena até o morro onde iríamos fazer a tirolesa. Antes de subir, escutamos as orientações de como proceder para subir com segurança, que consistia basicamente em não desenganchar os mosquetões dos cabos de aço presos nas rochas. No caminho, encontramos com um outro grupo que estava passando pelas pontes suspensas, a adrenalina já começava por ali. Pronto, chegamos lá em cima do morro! Eu nunca tinha feito tirolesa antes e quando eu vi a distância entre um morro e o outro e a altura em que estávamos, começou a bater aquele medinho! Deixei outras pessoas do grupo e meu namorado irem na minha frente, enquanto eu pensava: vou ou não vou… Mas como não sou mulher de fugir diante do primeiro desafio, tirei coragem não sei de onde e fui! (risos). Da metade do caminho pro fim, o medo já tinha ido embora e eu eu estava era adorando! Cheguei no outro morro toda confiante e querendo ir de novo! Mas já havia chegado a hora da próxima atividade… mal sabia eu o que me aguardava!

Depois da emoção da tirolesa, começamos a nos preparar para o rapel, outra coisa que eu jamais havia experimentado. As instrutoras nos ensinaram e nos mostraram como devíamos proceder, parecia ser simples, mas… Eu quis ser uma das primeiras porque desta vez sim, estava com muito medo, e se ficasse por último talvez tivesse desistido. A descida era por uma pedra, próximo de onde havíamos feito a tirolesa, mais uma vez uma vista linda daquelas colinas rochosas fazia parte do cenário. Até chegar à beira da pedra eu era toda sorrisos, mas quando tive que dar o primeiro passo de costas, me segurando e dando corda para ir descendo e sem saber direito onde pisar, eu literalmente travei. Não conseguia me mexer, não conseguia levantar o pé! Fiquei um bom tempo assim, paralisada, até que com muita paciência e habilidade, Macarena e Florencia foram me passando a segurança e a tranquilidade que eu necessitava para conseguir descer! Se não fosse por elas, não teria conseguido! Cheguei lá embaixo com as pernas ainda tremendo, mas feliz por não ter desistido!

Voltamos para a área da lanchonete para comer algo e esperar pelo trekking. Mais instruções e orientações sobre o percurso e seguimos para o começo da trilha. O caminho chama atenção pela bela e árida paisagem. Começamos já tendo que passar por uma rocha nos segurando por um cabo de aço. Durante o percurso, passamos por pontes e escadas suspensas, subimos por pequenos montes e rochas, entre outros pequenos obstáculos, até chegar ao “Mirador de Las Chinchillas, no alto de uma colina. De lá de cima a paisagem é ainda mais deslumbrante. Esse trekking durou cerca de uma hora e meia e é de dificuldade de média a fácil.

No fim do dia, já exaustos de todas as atividades, o grupo foi reunido em volta de uma mesa onde nos foi servido vinho e empanadas, enquanto conversávamos animadamente sobre o dia incrível que passamos e trocávamos experiências sobre viagens! E ao final, já à noite, para fechar com chave de ouro, nos levaram para observar um magnífico céu estrelado, deitados em confortáveis redes, enquanto Gabriel, nosso anfitrião, nos explicava sobre as constelações.


Tivemos um dia muito divertido e movimentado. A estrutura do parque é incrível! Equipamentos novinhos, funcionários atenciosos e os instrutores são super capacitados! Transmitem toda a segurança que as atividades exigem e que pessoas que não estão acostumadas a esse tipo de jogos necessitam, como foi o meu caso no rapel. Sem contar que o lugar é lindo! Eu realmente saí de lá encantada! Deixamos o parque às 23h, e a van nos deixou onde nos havia buscado, no centro de San Rafael, em frente à agência Risco Viajes. Vou deixar abaixo o contato deles, e caso alguém passe por Mendoza ou San Rafael, não deixe de conhecer!
Contatos:
Telefone: +54 9 260 4659528 (whatsapp)
E-mail: consultas@parquedelaaventura.com
Endereço da agência: Avenida San Martin, 261 – San Rafael – Mendoza – Argentina

Comments

comments

«

»

what do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *