Correspondentes Malásia

Malásia: Sendo Roots em Langkawi

Fala gurias lindas desse meu Brasil  e mundo. Hoje conto para vocês minha experiência numa Ilha chamada Langkawi, na Malásia. Não é uma trip que muitos brasileiros costumam fazer, por isso achei que o relato poderia ser útil para quem, um dia, gostaria de conhecer esse local mágico.
Voamos de Kuala Lumpur até Langkawi de AirAsia e pagamos AU$19. Já tínhamos reservado um hostel em Pantai Cenang (que é a cidade mais bem preparada para o turista). No aeroporto (que é bem pequeno) decidimos alugar uma moto para chegar até Cenang. Conseguimos fechar um acordo de 85 MYR (R$ 65,00 por 3 dias). Achamos a melhor maneira, pois se você pegar um táxi e deixar para contratar o serviço na cidade, igual vai gastar com o taxista, que tem preço tabelado de 30 MYR.
Com a moto é tudo liberdade e alegria, né. Com ela você consegue se deslocar com muita facilidade por toda a ilha e para encher o tanque gastamos 8 MYR (R$ 6,00). A parte norte é bem rural e pouco turística, com praias e cachoeiras. O completo oposto da parte sul, onde tem o porto e muitos visitantes.
Nós conhecemos a chamada 7 Wells Waterfall e foi bem bacana. Caminhada de cerca de 10 minutos e não paga nada. Demos sorte, pois éramos os únicos por lá, durante a manhã.
  
 7 Wells Waterfall
Na viagem, vale ficar com o olho bem aberto. Passamaos por pelo menos 2 templos muito lindos e se não parássemos, não teríamos tido uma experiência tão maravilhosa. Um templo era budista e o outro Hindu (cheio de vacas dentro, aliás).
Decidimos ficar apenas 2 dias, pois conseguimos ver tudo que queríamos. Optamos por contactar o cara da moto para devolvê-la antes do tempo (o menino do hostel fez a ligação por nós). Ele concordou e ainda nos devolveu 20 MYR.




Pantai Cenang é uma praia muito legal. O sunset é lindo e tem diversos bares para tomar aquele drink. O centrinho é bem movimentado e oferece diversas opções de comida (desde restaurantes até street food). A dica é sempre pedir sem gelo e tomar sempre água mineral.
O Hostel escolhido foi o Tubotel (bem legalzinho e tudo), mas ele é bem caro comparado aos outros, por isso não indicamos. Para 1 noite pagamos 128 MYR (R$ 98,00). Basta fazer uma pesquisa nos sites de hostels e guest houses que você encontra outras opções mais acessíveis. No segundo dia nos hospedamos no Mafioso Guest House, e pagamos 65 MYR (R$50,00) sem compartilhar banheiro, esse a gente indica. Ele fica em Kuah, do outro lado da ilha e perto do Jetty, o porto de onde partem os ferries para deixar a ilha.
Para andar com a moto é sempre importante lembrar que você deve portar sua carteira de motorista, juntamente com a carteira internacional (eles só alugam com essa documentação). Nós não vimos a polícia, mas nunca se sabe.
Não vá para este lugar esperando luxo. Claro que é possível, uma vez que existem muitos resorts com praias “particulares”, mas o legal mesmo é fazer tudo da maneira mais local possível. Comer em restaurantes que estejam cheios de malasianos é sempre uma dica infalível. Se você não gosta muito de pimenta, nunca esqueça de pedir NO SPICY! Abra a mente e prove novas receitas. Nós pagamos por 2 pratos e água um total de 12 MYR (R$ 12,00), e os preços variam de acordo com o estabelecimento. Nasi Goreng seafood é uma delícia e tradicional, por isso não tenha medo de pedir para a garçonete.
Espero que as dicas ajudem!
Instagram: @zzandoporai
Quer ser nossa Correspondente? Entre em contato através do email necamcorrespondentes@gmail.com e compartilhe conosco todas as suas lindas aventuras!



VAI VIAJAR? FAÇA SUA RESERVA AQUI!

Está programando a próxima viagem? Faça sua reserva com nossos parceiros e ganhe descontos incríveis. Além de ajudar o blog a se manter atualizado e não ser taxado a mais por isso.

Hospedagem: AirbnbBooking
Seguro Viagem: Real SegurosSeguros Promo
Aluguel de carro: Rentcars

Comments

comments

«

»

what do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *