Na Estrada com as Minas Rio de Janeiro

Circuito Porto Maravilha – um passeio pela Zona Portuária

Há algumas semanas, as Minas foram conferir o revitalizado Porto Maravilha, na Zona Portuária e todas nós ficamos muito surpresas em ver o quanto aquele lugar está diferente. Mas antes – como vocês sabem que nós gostamos, vamos falar um pouquinho sobre História.

Praça Mauá | Porto Maravilha

História resumida

A Praça Mauá, localizada na Avenida Rio Branco, foi inaugurada em 1910, seis anos após o início da construção. Antes da Praça ser construída havia o Largo da Prainha, que se transformou em Mauá, em homenagem ao Barão, que na época já era Visconde, e para oficializar a homenagem foi construído um monumento de 8,5 metros de altura representando o Barão de Mauá. De acordo com o historiador Maurício Santos o monumento foi obra de Rodolfo Bernadelli.


O que poucas pessoas sabem é que o Rio de Janeiro, em quase quatro séculos de escravidão recebeu sozinho 20% de todos os africanos escravizados  que chegavam vivos às Américas e a Região Portuária era a porta de entrada da cidade. O que faz do Cais do Valongo – sítio arqueológico dos vestígios do antigo cais de pedra construído pela Intendência Geral de Polícia da Corte do Rio de Janeiro para o desembarque no Rio de Janeiro de africanos escravizados a partir de 1811 – e do Rio de Janeiro referência do que foi a maior transferência forçada de população na história da humanidade. (Explicaremos sobre o Cais do Valongo e outros lugares que carregam um peso na história do Rio de Janeiro escravocrata, localizados na Região Portuária em outro post).
A “nova”Praça Mauá foi inaugurada em Setembro de 2015 após ficar 4 anos fechada para obras do Porto Maravilha. A área foi reaberta para moradores e turistas como a primeira praça da Orla Guanabara Prefeito Luiz Paulo Conde, que ganhou o nome de um dos principais defensores da derrubada da Perimetral.
A derrubada da Perimetral e a revitalização da Zona Portuária para as Olimpíadas 2016 causaram grande desconforto aos moradores do Rio de Janeiro, pelos milhões que foram gastos nas obras para “criar um Rio para Turista ver” enquanto a saúde pública, educação e segurança da população continuam sendo tratados com muito descaso. A revitalização da Zona Portuária trouxe sim melhorias e encanta quem se propõe a conhecer, mas devemos sempre ter o olhar crítico.
Nós decidimos “dividir” o Centro do Rio em “Circuitos”, pois há muita coisa a ser vista e muita história a ser contada. Então está “oficialmente” aberta a “temporada dos circuitos” e todos estão convidados!

Circuito Porto Maravilha

  • Praça Mauá
  • Museu do Amanhã
  • Museu de Arte do Rio
  • Píer Mauá
  • Mural Etnias

Como chegar

Para chegar até a Praça Mauá é bem tranquilo. Quem vem da Zona Norte pode pegar o ônibus 265 linha Marechal Hermes x Castelo. E quem vem da Zona Sul pode vir de metrô até o Centro e subir a Rio Branco andando ou até mesmo pegar o VLT.

Praça Mauá

Quando fizemos esse Circuito, tivemos um convidado muito especial. Durante o passeio, tivemos a companhia do Leonardo Carvalho e nos divertimos muito. Começamos nossa jornada na Praça Mauá, nas Olimpíadas 2016 a Prefeitura colocou na Praça, letreiros enormes (mais ou menos 25 metros de altura) escrito “CIDADE OLIMPÍCA” e “RIO EU TE AMO”, eles retiraram após os Jogos Olímpicos, mas o letreiro homenageando o Rio continuou e hoje em dia é uma das atrações. Durante a semana você consegue tirar boas fotos no letreiro, mas final de semana você vai encarar uma filinha para conseguir a foto.

Museu do Amanhã

Depois de conseguir a foto você pode seguir para o Museu do Amanhã – nós já fizemos um post sobre o Museu e você pode conferir AQUI.

Lembrando que para entrar no Museu do Amanhã você precisa comprar antecipadamente o ingresso online, a não ser que você decida visitar às terças quando a entrada é gratuita.

Museu de Arte do Rio

Depois de conhecer o Museu do Amanhã você pode seguir para o Museu de Arte do Rio. Que também tem entrada gratuita às terças-feiras.

Píer Mauá

Mais de três milhões de Turistas já passaram pelo Terminal Internacional de Cruzeiros do Píer Mauá e o local que era extremamente mal cuidado e perigoso ganhou uma nova roupagem, atraindo ainda mais novos turistas e moradores também.

Mural Etnias

O Mural Etnias foi o grande destaque do “Boulevard Olímpico” durante os Jogos Olímpicos de 2016, criação do artista Kobra, ele continua atraindo a atenção e os olhares apaixonados. Além de entrar para o Livro dos Recordes como o “maior mural do mundo”, ele foi a porta de entrada para que a Prefeitura do Rio desse oportunidade a outros artistas expor suas obras ao ar livre, dando assim início a uma série de manifestações artísticas em outroz prédios mal cuidados da cidade.
Aqui foi onde o nosso passeio finalizou. Pode parecer pouca coisa, mas o percurso a ser feito, se houver paradas para apreciar a beleza e a singularidade de cada local pode levar bastante tempo.
Nós recomendamos juntar a turma de amigos e passar o dia desbravando a Zona Portuária por que há uma série de atividades para entreter e despertar nosso senso crítico.

Diz pra gente, qual seu cantinho favorito na Praça Mauá?

Referências:
O Diário do Rio
Porto Maravilha
G1



VAI VIAJAR? FAÇA SUA RESERVA AQUI!

Está programando a próxima viagem? Faça sua reserva com nossos parceiros e ganhe descontos incríveis. Além de ajudar o blog a se manter atualizado e não ser taxado a mais por isso.
Hospedagem: AirbnbBooking
Seguro Viagem: Real SegurosSeguros Promo
Aluguel de carro: Rentcars

Comments

comments

«

»

4 COMMENTS

what do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Pingback: Arraiá do Rio de Janeiro | Especial Festas Juninas – Na Estrada com as Minas on 17/04/2017
  • Pingback: Lugares legais para tomar café da manhã no Rio de Janeiro – Na Estrada com as Minas on 17/04/2017
  • Pingback: Parque das Ruínas – Santa Teresa | RJ – Na Estrada com as Minas on 17/04/2017
  • Pingback: AquaRio – como chegar, preços e dicas – Na Estrada com as Minas on 17/04/2017